TRANS. DO PROGRAMA ENTARDECER NA FRONTEIRA DIRETO PECUARIA EM 19/11/2009

TRANS.  DO  PROGRAMA ENTARDECER NA FRONTEIRA DIRETO  PECUARIA EM  19/11/2009
ALDO VARGAS

TRADIÇÃO E CULTURA

teixeirinha

Loading...

gildo

Loading...

SANTANA LIVRAMENTO MINHA TERRA AMADA.

SANTANA LIVRAMENTO MINHA TERRA  AMADA.

Pesquisar este blog

CAPITAL GAUCHA PORTO ALEGRE

CAPITAL GAUCHA  PORTO ALEGRE

ESTADIO BEIRA RIO PORTO ALEGRE

ESTADIO BEIRA RIO PORTO ALEGRE

TROPEIRO VELHO

  • TROPEIRO VELHO

TRADIÇÃO E CULTURA

A VOCE CARO VISITANTE E UM PRAZER TER AQUI VISITANDO ESTE BLOG DESTE GAÚCHO, QUE NÃO TEM LADO PARA CHEGAR, GOSTO DE UMA AMIZADE E UM BOA CHARLA, TRATO TODOS COM RESPEITO PARA SER RESPEITADO MAS SE FOR PRECISO QUEBRO O CHAPEU NA TESTA PRA DEFENDER UM AMIGO AGARRO UM TIGRE A UNHA. AGRADEÇO A TODOS QUE DEIXAM SEU RECADO, POSTADO NESTE BLOG.

GALPÃO GAUCHO

GALPÃO  GAUCHO

A BANDEIRA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL, TE AMO MEU RIO GRANDE

A  BANDEIRA  DO  ESTADO  DO  RIO GRANDE  DO  SUL,  TE  AMO  MEU  RIO  GRANDE

segunda-feira, 4 de julho de 2011

PARA DEPUTADO, GRATIFICAÇÃO PARA PMS ESCONDE OS BAIXOS SALARIOS, ISSO ACONTECE EM TODO O BRASIL.

Para deputado, gratificações para PMs escondem os baixos salários.
Postado por abamfbm on julho 4, 2011 in Geral, Todas notícias | 1 Comentario
A política de gratificações para profissionais da segurança pública do Rio de Janeiro deixou de ter a nobre missão de incentivar a qualificação e passou a promover danosas inversões hierárquicas e a servir de artifício para sonegar recuperação salarial a inativos e pensionistas.
Outro efeito é escamotear os péssimos salários dos servidores públicos da ativa, que, na sua grande maioria, só se dão conta de que foram iludidos quando passam para inatividade e abrem seus contracheques, mais minguados ainda, pela perda das gratificações.
Esse “botar os pés no chão” pode ser muito mais dramático. Exemplo triste e recente é o do Soldado PM Alexsander, atingido por uma granada no morro da Coroa, “pacificado” por uma UPP, que teve uma das pernas decepada e ainda está entre a vida e a morte. Quando sair do coma, já não terá em seu contracheque os R$ 350que percebia por estar lotado numa UPP.
Ele é um guerreiro e, se Deus quiser e com a competência da equipe médica do Hospital Central da PMERJ, sairá dessa. Na qual, aliás, nem deveria ter entrado. Afinal, lá estava ilegalmente e contra a vontade, visto haver prestado concurso público regionalizado e optado pela região de Resende. Apesar dessa garantia prevista em edital, ele e centenas de outros policiais foram obrigados a trabalhar numa UPP na capital.
Militares são disciplinados, mas o governo não pode confundir subordinação com submissão. Há uma evasão anual de aproximadamente dois mil policiais e bombeiros das respectivas corporações, por diversos motivos, inclusive a aprovação em concursos públicos para carreiras mais atrativas e muito menos perigosas.
Para começar a mudar esse quadro, resultante da política capenga de gratificações e da tímida recuperação de salários super defasados, o governo poderia mudar o critério para pagamento de gratificações. Ao invés de serem provisórias e baseadas na lotação do servidor num batalhão, grupamento ou delegacia especializados, poderiam ser concedidas àqueles, que a incorporariam e levariam para inatividade, que tenham concluído curso de especialização, independente de sua lotação. Um servidor público bem remunerado trabalha por dez desmotivados.
*Flávio Bolsonaro é deputado estadual pelo PP
Fonte: Coturno Carioca

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Arquivo do blog