TRANS. DO PROGRAMA ENTARDECER NA FRONTEIRA DIRETO PECUARIA EM 19/11/2009

TRANS.  DO  PROGRAMA ENTARDECER NA FRONTEIRA DIRETO  PECUARIA EM  19/11/2009
ALDO VARGAS

TRADIÇÃO E CULTURA

teixeirinha

Loading...

gildo

Loading...

SANTANA LIVRAMENTO MINHA TERRA AMADA.

SANTANA LIVRAMENTO MINHA TERRA  AMADA.

Pesquisar este blog

CAPITAL GAUCHA PORTO ALEGRE

CAPITAL GAUCHA  PORTO ALEGRE

ESTADIO BEIRA RIO PORTO ALEGRE

ESTADIO BEIRA RIO PORTO ALEGRE

TROPEIRO VELHO

  • TROPEIRO VELHO

TRADIÇÃO E CULTURA

A VOCE CARO VISITANTE E UM PRAZER TER AQUI VISITANDO ESTE BLOG DESTE GAÚCHO, QUE NÃO TEM LADO PARA CHEGAR, GOSTO DE UMA AMIZADE E UM BOA CHARLA, TRATO TODOS COM RESPEITO PARA SER RESPEITADO MAS SE FOR PRECISO QUEBRO O CHAPEU NA TESTA PRA DEFENDER UM AMIGO AGARRO UM TIGRE A UNHA. AGRADEÇO A TODOS QUE DEIXAM SEU RECADO, POSTADO NESTE BLOG.

GALPÃO GAUCHO

GALPÃO  GAUCHO

A BANDEIRA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL, TE AMO MEU RIO GRANDE

A  BANDEIRA  DO  ESTADO  DO  RIO GRANDE  DO  SUL,  TE  AMO  MEU  RIO  GRANDE

segunda-feira, 6 de junho de 2016

SAIBA POR QUE AS POLICIAS DO BRASIL DEVEM FAZER GREVE.

ARTIGO: Saiba por que as polícias do Brasil devem fazer greve

03-06-2016.080840_GREVEArtigo postado no site Paraíba em QAP
Saiba por que as polícias devem fazer greve o mais rápido possível
Em outubro de 2015, o policial civil Marcos Vinicius foi assassinado em serviço, na cidade de Puxinanã (PB). Em fevereiro de 2016, o tenente Ulysses foi executado a tiros enquanto trabalhava, em João Pessoa.
Há duas semanas, o agente penitenciário Alberto de França, diretor da cadeia pública de Solânea (PB), foi alvejado e ficou tetraplégico. Tudo indica que a ordem para matá-lo saiu e dentro do sistema prisional. Os amigos estão tentando arrecadar dinheiro para ajudar nas dolorosas despesas que estão por vir.
É assim no Brasil inteiro. Mas como não podemos abraçar todo o país, foquemos no nosso estado – Paraíba – para dizermos à Nação por que os profissionais de segurança DEVEM entrar em greve.
CRISE?
Na madrugada dessa quinta-feira, 2 de junho, a Câmara Federal aprovou (por que na madrugada?) o reajuste salarial bilionário para um monte de categorias profissionais. Na reportagem da TV Globo, a jornalista transmitiu duas explicações para isso:
“Explicação técnica”: os reajustes estavam previstos no Orçamento.
“Explicação política”: não é o momento de desagradar o funcionalismo público.
PARAÍBA 
Excelentes justificativas. Na Paraíba, existe algo nada menos do que uma lei prevendo e mandando reajustar os salários dos servidores do estado todo santo janeiro. Mas sob a alegação da tal ‘crise’, o governo simplesmente ignorou o que diz a legislação, asfixiando ainda mais quem faz a máquina andar. Talvez o governo da Paraíba não tenha aprendido a lição que vem da Câmara Federal e diz “não é o momento de desagradar o funcionalismo público.”
CÂMARAS
A conversa mole da tal ‘crise’ não se limita aos grandes poderes. Em muitos municípios de médio e pequeno portes, suas câmaras municipais estão reajustando os salários de seus produtivos e empenhados vereadores.
Em Campina Grande, a história é de que o salário dos edis passará de R$ 12 mil para R$ 15 mil. Em entrevista ao portal Paraibaonline, um dos parlamentares daquela casa argumentou que “o reajuste do salário é constitucional; é uma lei”.
Na sertaneja cidade de Itapetim (PE), de acordo com blogs daquele estado, os políticos querem aumentar seus salários de R$ 4 mil para R$ 7,5 mil. Praticamente dobrar a grana. E que se dane a ‘crise’.
E assim, o deboche escancarado com o povo brasileiro, acerca de uma suposta fragilidade na economia do país, vai sugando ainda mais de quem não tem e aumentando – na cara de pau – a renda dos que já, por vida, se deleitam no gozo eterno da escrotagem.
GREVE!
A família de Marcos Vinícius perdeu a companhia do policial em casa e METADE (ou mais) dos parcos vencimentos a ele concedidos em vida. Idem para o tenente Ulysses. O agente penitenciário Alberto de França, no momento em que mais precisa de recursos financeiros, ganhou como recompensa a METADE (ou mais) de seu salário surrupiado. Claro. O dinheiro para o reajuste (mesmo em tempos de ‘crise’) de outros setores tem que vir de algum lugar.
Todo e qualquer movimento grevista na segurança pública deste país – e da Paraíba, especificamente – tem, sim, argumentos de sobra para justificar a paralisação das atividades. O resto é safadeza e politicagem.
Está na hora do basta.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Arquivo do blog