TRANS. DO PROGRAMA ENTARDECER NA FRONTEIRA DIRETO PECUARIA EM 19/11/2009

TRANS.  DO  PROGRAMA ENTARDECER NA FRONTEIRA DIRETO  PECUARIA EM  19/11/2009
ALDO VARGAS

TRADIÇÃO E CULTURA

teixeirinha

Loading...

gildo

Loading...

SANTANA LIVRAMENTO MINHA TERRA AMADA.

SANTANA LIVRAMENTO MINHA TERRA  AMADA.

Pesquisar este blog

CAPITAL GAUCHA PORTO ALEGRE

CAPITAL GAUCHA  PORTO ALEGRE

ESTADIO BEIRA RIO PORTO ALEGRE

ESTADIO BEIRA RIO PORTO ALEGRE

TROPEIRO VELHO

  • TROPEIRO VELHO

TRADIÇÃO E CULTURA

A VOCE CARO VISITANTE E UM PRAZER TER AQUI VISITANDO ESTE BLOG DESTE GAÚCHO, QUE NÃO TEM LADO PARA CHEGAR, GOSTO DE UMA AMIZADE E UM BOA CHARLA, TRATO TODOS COM RESPEITO PARA SER RESPEITADO MAS SE FOR PRECISO QUEBRO O CHAPEU NA TESTA PRA DEFENDER UM AMIGO AGARRO UM TIGRE A UNHA. AGRADEÇO A TODOS QUE DEIXAM SEU RECADO, POSTADO NESTE BLOG.

GALPÃO GAUCHO

GALPÃO  GAUCHO

A BANDEIRA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL, TE AMO MEU RIO GRANDE

A  BANDEIRA  DO  ESTADO  DO  RIO GRANDE  DO  SUL,  TE  AMO  MEU  RIO  GRANDE

segunda-feira, 20 de maio de 2013

Militarismo’: Suicídio de policial gera crise na PM do Ceará


Militarismo’: Suicídio de policial gera crise na PM do Ceará

16-05-2013.094018_suicidioA Polícia Militar do Ceará enfrenta um início de crise com o suicídio do soldado Helias Lima Junior, 28 anos. De acordo com a associação da categoria, o policial se matou após ter sido informado que ficaria preso porque foi ‘flagrado’ por um superior hierárquico sem a boina da corporação.
Blogs informam que Helias ficou muito apreensivo com a punição. Ele se matou com um tiro na cabeça, disparado com a própria arma.
A imprensa local informa que o soldado tinha um problema de ‘caspa’ e estava fazendo um tratamento, por isso que não usava a boina durante as horas de serviço. Ao vir o PM sem o acessório obrigatório, o oficial major Farias teria sido ríspido e intransigente com o soldado, informando que ele ficaria preso.
- Essa é uma prova real da perseguição que vive hoje os militares. E mesmo assim o governo taxa a categoria de politiqueiros e criminosos, quando na realidade são homens que trabalham e lutam por seus direitos a ponto de praticarem suicido devido à pressão psicológica que sofrem. Onde esta o Ministério Público que não toma atitudes sobre o caso? – desabafou o presidente da Associação, Flávio Sabino.
Militarismo…
Bater continência, respeitar a disciplina e a hierarquia não faz mal a ninguém. Pelo contrário, ajuda a manter pelo menos uma imagem de ‘organização’, o que nem sempre se reflete na realidade.
O problema é quando o poder do militarismo sobre à cabeça de alguns superiores. Detentores do “eu posso, eu mando, eu quero”, alguns oficiais se esquecem de que todo ser humano tem seus limites. Para agradar sabe-se lá Deus a quem, uma parcela do oficialato suga até a última gota de suor e sangue dos seus subordinados, até chegarmos a situações extremas.
Usamos do bom senso todos os dias e em inúmeras situações na vida. Até a lei, através de seus juízes e promotores, já não pune mais determinados criminosos, com base no bom senso.
Prender um pai de família porque ele estava momentaneamente impedido de usar uma boina é o cúmulo da idiotice, embora, claro, não ‘justifique’ um suicídio.
E não se engane, prezado leitor: barbaridades como essa acontecem nas polícias militares (principalmente) de todos os estados brasileiros, inclusive na Paraíba, quase que diariamente. Felizmente, na esmagadora maioria dos casos o policial subalterno tem amor próprio suficiente para respirar fundo e preservar sua vida.
Sabe onde vai desaguar sua indignaçã

Arquivo do blog