TRANS. DO PROGRAMA ENTARDECER NA FRONTEIRA DIRETO PECUARIA EM 19/11/2009

TRANS.  DO  PROGRAMA ENTARDECER NA FRONTEIRA DIRETO  PECUARIA EM  19/11/2009
ALDO VARGAS

TRADIÇÃO E CULTURA

teixeirinha

Loading...

gildo

Loading...

SANTANA LIVRAMENTO MINHA TERRA AMADA.

SANTANA LIVRAMENTO MINHA TERRA  AMADA.

Pesquisar este blog

CAPITAL GAUCHA PORTO ALEGRE

CAPITAL GAUCHA  PORTO ALEGRE

ESTADIO BEIRA RIO PORTO ALEGRE

ESTADIO BEIRA RIO PORTO ALEGRE

TROPEIRO VELHO

  • TROPEIRO VELHO

TRADIÇÃO E CULTURA

A VOCE CARO VISITANTE E UM PRAZER TER AQUI VISITANDO ESTE BLOG DESTE GAÚCHO, QUE NÃO TEM LADO PARA CHEGAR, GOSTO DE UMA AMIZADE E UM BOA CHARLA, TRATO TODOS COM RESPEITO PARA SER RESPEITADO MAS SE FOR PRECISO QUEBRO O CHAPEU NA TESTA PRA DEFENDER UM AMIGO AGARRO UM TIGRE A UNHA. AGRADEÇO A TODOS QUE DEIXAM SEU RECADO, POSTADO NESTE BLOG.

GALPÃO GAUCHO

GALPÃO  GAUCHO

A BANDEIRA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL, TE AMO MEU RIO GRANDE

A  BANDEIRA  DO  ESTADO  DO  RIO GRANDE  DO  SUL,  TE  AMO  MEU  RIO  GRANDE

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012

preisdente da câmara dos dep Marcos Maia, em visita a ABAMF afirma que não arquivara a pec 300.


visita a ABAMf que não arquivará PEC 300


Presidente da Câmara Federal diz que não arquivará PEC 300
A afirmação foi feita durante visita a ABAMF
 "Nunca disse que enterraria a PEC 300.”  A frase foi dita pelo presidente da Câmara, deputado federal, Marco Maia, em visita a ABAMF dia 17 de fevereiro. O parlamentar foi recebido pelo presidente Leonel Lucas e pelo secretário-geral, Ricardo Agra. Ambos questionaram sobre as declarações do político gaúcho que teria afirmado que arquivaria a PEC 300. Maia, no entanto, declarou nunca ter dito isso. E, mais, esclareceu que a afirmação partiu de pessoas interessadas em conturbar o processo de negociação.
O deputado assumiu compromisso de buscar uma solução para as reivindicações salariais e estruturais dos policiais e bombeiros militares junto ao governo federal e convidou a ABAMF e a Associação Nacional dos Policiais e Bombeiros Militares , também presidida por Leonel Lucas para participar do fórum de debates na Câmara. Nos próximos dias, deve ser agendado  encontro envolvendo  o representante dos policiais e bombeiros militares  e  autoridades do governo.
Paulo Rogério N. da Silva
Jornalista ABAMF



ULTIMOS DIAS DA PESQUISA SOBRE MULHERES NA SEGURANÇA PUBLICA.



A expectativa é que o relatório final subsidie a elaboração e implementação de políticas específicas de valorização profissional.

Termina no dia 23 de fevereiro o prazo para participação na pesquisa sobre nacional sobre a presença das mulheres nas instituições de segurança pública. Com essa iniciativa pioneira, a Secretaria Nacional de Segurança Pública do Ministério da Justiça vai elaborar o perfil das mulheres integrantes das Polícias Civis, Militares e científicas, além do Corpo de Bombeiros Militares de todo o país. Com base nos resultados, serão construídas políticas de valorização profissional, saúde e qualidade de vida para esse grupo.
Serão também mapeadas experiências e políticas de valorização profissional voltadas a essas profissionais por meio de um levantamento das atividades que realizam, das condições que encontram para o desempenho no cotidiano do trabalho, entre outras informações.
A pesquisa é feita pela internet, até 23 de fevereiro, com utilização de um questionário online, que deve ser respondido em um único acesso e apenas por profissionais do sexo feminino. A Senasp enviou o questionário para as Secretaria Estaduais de Segurança Pública, compartilhou em sua rede de educação a distância entre outras iniciativas. As respostas são anônimas e não há qualquer tipo de identificação da participante.
Os resultados da pesquisa serão transformados em uma publicação e divulgados posteriormente no site do Ministério da Justiça. A expectativa é que o relatório final subsidie a elaboração e implementação de políticas específicas de valorização profissional, saúde e qualidade de vida para as mulheres do segmento.

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012

aprovação da pec pode acabar com greves.



Autoridades destacam importância de prevenir a insatisfação dos policiais antes de greves

As greves de policiais cresceram em frequência e quantidade nos últimos 15 anos em todo país. Asolução do problema, que inclui a melhoria dossalários e do treinamento da categoria, pode levar anos para ser alcançada. Na opinião de especialistas ouvidos pela Rádio Bandeirantes, uma das poucas manobras rápidas à mão é ceder à pressão e aprovar a PEC 300.
Para o ex-secretário nacional de segurança pública, Coronel José Vicente, é necessária atenção dos executivos estaduais para greves generalizadas. Em 2001, a categoria parou no Rio Grande do Sul, Minas Gerais, Pernambuco, Ceará e Bahia, liderada por movimentos grevistas.
Sete anos depois, em São Paulo, houve uma paralisação de policiais civis que durou 59 dias e terminou em confronto com a PM na porta da sede do governo paulista. Além do motim dos bombeiros cariocas, mais recentemente estados do norte e nordeste como Rondônia, Ceará, Alagoas e Maranhão também registraram levantes.
Na maioria dos casos, os policiais receberam anistia no processo de negociação. O consultor em segurança do Grupo Bandeirantes de Comunicação também vincula o sucesso da operação no Rio, após a Bahia, para o futuro da segurança nacional.
Para o General Augusto Heleno, parte do problema poderia ser evitada se os serviços de inteligência detectassem focos de insatisfação antes do início da greve. Segundo o presidente do Movimento Viva Brasil, Bene Barbosa, é ilusória a tranquilidade repassada à população pelo ministro da Justiça.
Na semana passada, José Eduardo Cardozo, garantiu que o governo brasileiro "está preparado" para lidar com a desordem em qualquer lugar enviando tropas federais. Porém, Bene Barbosa lembrou ainda que a capacidade da força nacional é limitada para solucionar problemas deste porte.

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012

ENQUANTO A POLICIA MILITAR DECIDE A CIVIL DECRETA GREVE NO ES:


ES: Enquanto Polícia Militar decide se para, Polícia Civil decreta estado de greve

 Após se reunirem em assembleia nesta quarta-feira (15), os policiais civis decidiram decretar estado de greve. Os policiais militares e bombeiros também fizeram uma assembleia hoje (15) para avaliar a contraproposta do governo do Estado. Os mais de 1,5 mil PMs e bombeiros entenderam que a proposta do governo atendeu parcialmente às reivindicações da categoria. Entretanto, eles decidiram manter as negociações abertas para tentar chegar a um acordo com relação ao rejuste salarial. Uma nova assembleia foi marcada para o dia 28 de março. 
Tanto a PM quanto a PC reclamam da morosidade do governo na condução das negociações. O presidente da Associação dos Investigadores da Polícia Civil (Assinpol) Júnior Fialho reafirmou que o estado de greve já foi decretado. “Como houve manifestação por parte do governo do Estado em aceitar dialogar, vamos nos manter abertos para as negociações até o dia 2 de março. Agora, se o governo continuar dando ‘barrigada’ na gente, podemos parar a qualquer momento”, advertiu Fialho.
O presidente da Assinpol esclareceu que a categoria vai cumprir todas as formalizações legais de para se preparar para a greve. No dia 2 de março, pela manhã, os representantes da categoria se reúnem com o secretário de Gestão e Recursos Humanos, Heráclito Amâncio Pereira Junior, que ficou de apresentar uma proposta à categoria. “No mesmo dia, submeteremos à assembleia a proposta do governo. Caso a categoria não aprove a proposta, já estará tudo formalizado para decretarmos a greve geral”, avisou Fialho.
Os policiais civis pedem reposição salarial de 40%; aposentaria especial (paridade e integralidade); mais celeridade no processo de promoção, que hoje estão atrasadas, segundo Fialho; unificação das categorias de investigador e agentes; e incorporação da escala especial ao salário.
PM
Na assembleia da PM, que terminou por volta das 17 horas, a categoria ficou satisfeita com a proposta do governo que prevê a revisão do quadro organizacional, mas lamentou que não houve avanços com relaçào ao reajuste salarial, principal reivindicação dos policiais militares. Jean Ramalho, presidente da Associação de Cabos e Soldados da Polícia Militar e Bombeiro Militar do Espírito Santo (ACS/PMBM/ES), explica que em relação ao reajuste salarial, a categoria propôs um aumento escalonado ao governo: 20% em 2012; 11% em 2013; e 9% em 2014. Ele acrescentou que esse reajuste contemplaria os oficiais da ativa, reserva e os pensionistas.
Ramalho disse ainda que o governo propôs contratar um consultoria para fazer um estudo sobre o reajuste salarial para PMs e bombeiros, que ficaria pronto somente em junho. O presidente da Associação de Cabos e Soldados afirmou que junho está muito longe. “Pedimos que o estudo ficasse pronto em março, para acelerar esse processo”, afirmou Ramalho.
Na avaliação do ex-deputado Capitão Assumção, que é coordenador do Movimento Nacional da PEC 300 - Proposta de Emenda Constitucional que cria um piso nacional para a categoria -, a contraproposta do governo, submetida à categoria na tarde desta quarta (15), não agradou boa parte dos policiais. “No meu entendimento, os policiais militares e bombeiros queriam mesmo o reajuste salarial agora. A reformulação organizacional também é importante e está perfeita, mas, neste momento, irá beneficiar somente alguns policiais. Os novos policiais e os aposentados queriam o reajuste salarial já”, ressaltou Assumção.
Os ex-depuatdo, que participou da assembleia, acredita que as negociações com o governo ainda podem avançar nessa direção. "Acho que o governador Renato Casagrande terá sensibilidade para analisar o pleito. Esperamos que até o dia 28 de março, data da nova assembleia, o governo apresente uma contraproposta de reajuste salarial", finalizou Assumção

SÓ FALTAVA ESSA PARA COMPLETAR COMPROVADO QUE OFICIAL NÃO DEFENDE PRAÇA.


Greve da PM: Ex-capitão do BOPE enaltece militarismo e diz que governo do RJ é “exemplo a ser seguido”
Se o regime militar é tão bom assim, por que não o expandimos para os demais setores da sociedade?

Vemos como positivas as participações de Rodrigo Pimentel, ex-capitão do BOPE-RJ, nas edições do Bom Dia Brasil, da Rede Globo. A nosso ver, na maioria dos casos ele destaca as ações positivas da Polícia Militar (o que não deixa de ser ‘limpeza de imagem’ da categoria) e aqui-acolá versa sobre as dificuldades enfrentadas pelos policiais, como a questão dos baixos salários.
Mas na manhã desta segunda-feira (13), a nosso ver ele foi infeliz. O capitão Nascimento da vida real falou sobre as conseqüências da greve na Bahia, disse que as paralisações levam qualquer estado ao caos e afirmou que “só quem sofre é a população”, o que seria uma injustiça.
O ex-PM se esqueceu de dizer que a segurança pública do país – ou seja, o ambiente de trabalho dos policiais – está um caos há muito tempo, as rodadas de diálogos com os governos não resolveram absolutamente nada e só quem sofre são os profissionais da área e suas famílias. É justo?
Na nossa humilde opinião, o pior momento do seu comentário é quando ele “exalta” o regime disciplinar do militarismo e o Código Penal Militar, dois artifícios de domínio absoluto e supressão psicológica sobre aqueles que vão lhe ‘abordar’ nas ruas, prezado leitor.
Ora, se o militarismo é tão eficiente assim, por que não o implantamos nas escolas e universidades? Professores bem que poderiam ser presos, caso ousassem qualquer movimento grevista. Ou educação não é setor extremamente essencial à sociedade?
O mesmo deveria valer para médicos. É absolutamente inaceitável que um profissional deixe um ser humano morrer à míngua no corredor de um hospital, alegando precárias condições de trabalho e/ou salários injustos. Vamos começar a prender os doutores?
Não caminhemos tão longe. Delegados e agentes da Polícia Civil, assim como os servidores do sistema prisional, também deveriam ficar atrás das grades toda vez que, por exemplo, se recusassem a trabalhar nos dia de folga sem receber nada em troca do favor forçado. Não é isso que o senhor Rodrigo Pimentel prega através câmeras da TV Globo nesta manhã?
Bater continência e respeitar o superior não faz mal a ninguém. Ter o direito de reivindicar tolhido e a prisão como resposta resulta naquele ‘tapa na cara’ que muitos PMs ainda praticam no cidadão nas ruas, como reflexo daquilo que lhes é ensinado como “função essencial”.
O comentarista global sabe muito mais do que nós que o regime militar nas polícias adota um caráter opressor, ultrapassado, ditatorial e absolutamente nocivo à segurança pública do país, quando os altos comandantes – e os governantes, claro – resolvem folheá-los em momentos oportunos.
Se alguém duvida, procure qualquer especialista nos valorosos bancos acadêmicos/universitáiros e converse sobre o assunto, antes que eles sejam proibidos de manifestar seu pensamento (como ocorre com os policiais militares).

RIO GRANDE DO SUL O PIOR SALARIO DAS POLICIAS MILITARES DO BRASIL.


RS cai para último no ranking dos salários de policiais e bombeiros militares
Negociação de reajuste, em março, deverá mudar situação dos brigadianos

O RS voltou a ocupar a última posição entre os salários pagos aos policiais e bombeiros militares do BrasilReportagem da Folha de São Paulo publicada, 12 de fevereiro,  divulgada também no site uol, revela que as negociações nos outros estados elevaram os salários iniciais , em média, para R$ 1,950,00 e R$ 2.650,00.
O primeiro colocado no ranking é o Distrito Federal onde osalário inicial é de R$ 4,6 mil. Já o estado que paga o pior salário do Brasil voltou a ser o RS. Já, com o pagamento da segunda parcela do reajuste emergencial, em abril, a remuneração inicial de um soldado é de apenas R$ 1.539,93. Veja tabela completa clicando na imagem.

terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

SENADO TEM A POLICIA MAIS CARA DO BRASIL.



Salário inicial é de R$ 13,8 mil, além de benefícios

Se em vários Estados há policiais militares e civis pressionando governadores por salários mais condizentes com os riscos que enfrentam, em pelo menos um lugar do país não existe um agente sequer na busca por melhorias: no Senado Federal. Para proteger parlamentares e garantir a segurança da Casa sem dar um tiro sequer, o salário inicial dos policiais da Casa é R$ 13,8 mil, além de uma série de benefícios.
Para guardar os senadores há 120 agentes, além de mais 250 funcionários da parte administrativa da polícia legislativa. A principal função deles é checar crachás, impedir a entrada de descredenciados e conter manifestantes. Os agentes são autorizados a portar armas letais, embora não as tenham usado nas últimas décadas. O custo da operação toda chega perto dos R$ 30 milhões. Um concurso a ser realizado no dia 11 de março abrirá 25 vagas para o cargo - principalmente para substituir aposentados
Desde o fim do ano passado, vários Estados sofreram com greves de policiais. O caso mais recente é o da Bahia, onde os agentes que enfrentam o crime nas ruas brigam por salários de pouco mais de R$ 3.000. Pelo menos 177 pessoas morreram em Salvador durante o impasse com o governo estadual.
No Senado, até os terceirizados, que trabalham nas portarias, ganham mais: eles têm vencimentos de cerca de R$ 3.500 por mês. Também no Distrito Federal está o salário mais bem pago aos policiais militares: R$ 4.600.
Os senadores, assim como os deputados, fazem parte de um bloco de resistência à PEC 300 (Proposta de Emenda à Constituição), que trata do estabelecimento de um piso nacional para os policiais. O temor é de que um aumento nesses vencimentos onere os Estados para além dos limites da Lei de Responsabilidade Fiscal.
A presidente Dilma Rousseff tampouco é simpática a essa medida, ainda em análise no Congresso. Os governadores pedem a criação de um fundo de até R$ 1 bilhão em contrapartidas do Palácio do Planalto para aplicar o piso nacional para policiais militares e civis, além dos bombeiros. O temor do governo federal é de que, além das contrapartidas, haja necessidade de arcar com um reajuste também para os militares
Direitos e obrigações
De acordo com o edital do concurso para agente do Senado, "como requisito específico de escolaridade, será exigido diploma ou certificado, devidamente registrado, de conclusão de curso de nível médio, fornecido por instituição de ensino reconhecida pelo Ministério da Educação". Policiais militares e civis de todos os Estados também precisam ter, no mínimo, ensino médio completo.
Entre as obrigações, diz o texto, estão "atividades de nível médio, envolvendo o policiamento diurno e noturno, de todas as dependências do Senado Federal; fiscalização da entrada e saída de pessoas; assistência às autoridades do Senado Federal na realização de inquéritos ou investigações policiais; trabalho de segurança às personalidades brasileiras e estrangeiras, na área de jurisdição do policiamento do Senado Federal; e executar outras tarefas correlatas".
A jornada de trabalho de um agente da polícia legislativa é de 40 horas semanais. Neste ano, a tendência é de que eles passem pouco tempo no trabalho, reiniciado no dia 1º de fevereiro. De acordo com um levantamento do UOL junto a funcionários do Congresso, a tendência é de que haja 75 jornadas de ação efetiva na Câmara dos Deputados e no Senado. Fins de semana, feriados, feriados prolongados, recesso, recesso branco, segundas e sextas-feiras deixarão as duas Casas às moscas em 2012.

PMS DE BRASILIA QUEREM SALÁRIO DE 7 MIL PARA SOLADOS.



Corporação tem os melhores vencimentos do país, mas militares cobram aumento de 52%. Assembleia nesta quarta-feira pode iniciar greve

Depois das paralisações na Bahia e no Rio de Janeiro, policiais militares e bombeiros do Distrito Federal podem entrar em greve nesta semana. As categorias se reúnem em assembleia na noite de quarta-feira. A situação é insólita porque os policiais e bombeiros brasilienses ganham o maior salário do país, acima até do piso previsto pela Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 300/2008. O projeto, que é uma bandeira de policiais de todo o país, aguarda votação na Câmara dos Deputados.
"Eu ganho 5.800 reais de salário bruto. Depois de mais de 30 anos de serviço!", reclama o sargento reformado Manuel Sansão Alves Barbosa, vice-presidente da Associação dos Praças da Polícia Militar do Distrito Federal (Aspra). Os vencimentos de Manuel são o quádruplo de um sargento da Polícia Militar fluminense em situação semelhante. Ele diz qual é a proposta dos manifestantes da capital do país: "Nós estamos pedindo 52% de aumento para todo mundo". Com o reajuste, um soldado raso passaria a receber mais de 7.000 reais. Patentes mais altas podem chegar a ganhar 20.000 reais.
O cálculo é baseado no aumento sofrido desde 2008 pelo Fundo Constitucional, o montante que a União repassa ao Distrito Federal para o pagamento de salários dos profissionais de segurança, saúde e educação. As outras unidades da federação não tem esse privilégio, o que explica os vencimentos acima da média na capital do país.
A insatisfação dos policiais militares e bombeiros também é motivada pelo que consideram uma disparidade com outras categorias: em Brasília, um agente de Polícia Civil começa a carreira ganhando cerca de 7.800 reais. Os agentes do Detran, que tiveram aumento recentemente, não recebem menos de 6.900 reais.
A indignação de categorias que são bem pagas é mais um sintoma da ilha em que se transformou a capital federal: com altos salários, estabilidade garantida e pouca cobrança de desempenho, os servidores públicos (distritais e federais) gastam mais energia brigando por salários elevados do que produzindo.
No caso em questão, a insatisfação com o governo vai além dos salários: policiais e bombeiros dizem que o governador Agnelo Queiroz se recusa a negociar. "O Arruda, o Roriz e o Cristovam sempre conversaram conosco, mesmo se fosse para dizer que não podia dar o aumento", diz o vice-presidente da Aspra, citando ex-governadores do Distrito Federal.
Operação-padrão - Em mensagens trocadas pela internet, policiais militares de Brasília ameaçaram fazer operações-tartaruga nos últimos dias. Um dos integrantes do grupo aconselha aos colegas que reduzam a velocidade das viaturas.
Em outro trecho da mensagem, o policial sugere que os colegas tomem o caminho mais longo para ir até o local das ocorrências (QTH, no jargão policial): "Para chegar no QTH tem várias opções (GPS): a mais distante não é crime! É só alegar desconhecimento! Um problema pneumático pode acontececer pelo menos duas ou três viaturas de cada unidade. São apenas algumas situações". Na sexta-feira, outro policial militar ironizou: "O governo finge que me paga o que mereço e eu finjo que trabalho".

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

ESTRADAS CÊNICAS PELA COSTA DO BRASIL



Conheça roteiros espetaculares por rodovias que praticamente se debruçam sobre o mar

Tatiana Gerasimenko, especial para o iG São Paulo 13/02/2012 09:51
Texto:
Estrada de Santos, imortalizada por Roberto Carlos no final da década de 1960, até pode ter sido desativada. Mas, diferente da canção, as curvas não se acabam ali: outros caminhos convidam o viajante a rodar por magníficas paisagens. Não precisa estar sozinho, não. Deixe que os amigos ou a família entrem no carro, abasteça o veículo com combustível, água, câmera fotográfica e disposição, e encare algumas das mais belas estradas que praticamente se debruçam sobre o mar no Brasil.


Rio-Santos: a mãe (e maior) de todas

Foto: Getty Images
Ubatuba é uma das paradas obrigatórias da Estrada Rio-Santos
A mais conhecida estrada que margeia o litoral paulista e fluminense por 505 quilômetros não ganhou fama gratuitamente: além de seguir rente à faixa litorânea, o trecho da BR-101 e da SP-55 - compreendido entre o Rio de Janeiro (RJ) e Santos (SP) - conta com as lindas paisagens da Mata Atlântica. Construída na década de 1970 para se tornar um importante elo entre as duas capitais, também funcionaria de escape, ainda que discutível, à usina nuclear de Angra dos Reis em casos emergenciais. Finalmente, passou a servir de colírio para os olhos dos amantes da natureza com suas paisagens exuberantes. Salvo talvez uma centena de quilômetros, tem boas condições de tráfego e é uma boa pedida ao viajante que gosta de dirigir.
Foto: Getty ImagesAmpliar
Cheis de curvas, Estrada Rio-Santos margeia o litoral paulista e fluminense
Muitas pessoas conhecem apenas partes da estrada. Percorrer todo o trajeto, entretanto, vale a pena. Para quem começa em Santos, o trecho entre Bertioga Paraty deve ser bem aproveitado: além de ser especialmente bonito, atrai um público descolado, a partir da Riviera de São Lourenço (praia de Bertioga). Conte com uma boa infraestrutura a partir de Juquehy, onde há diversos postos de gasolina, restaurantes e quiosques à beira-mar e pequenas, mas charmosas, galerias de compras onde o motorista pode descansar antes de prosseguir a viagem.
Depois, rumo ao centro de São Sebastião, curvas sinuosas tornam seus inúmeros mirantes ainda mais interessantes. Em dias ensolarados, são os locais ideais para tirar belas fotografias. Mais à frente, a antiga vila de pescadores deBoiçucanga (km 102) atrai veranistas mais despojados com sua atmosfera ainda caiçara. Mas é Maresias, apenas 10 quilômetros adiante, que ganha o coração do público mais exigente com suas boas ondas para o surfe, condomínios de luxo e desfiles de corpos esculpidos na areia clara. Quem procura uma praia mais familiar ainda no litoral paulista pode optar por Guaecá (km 135). Extensa e bela, atrai turistas na alta temporada, mas conserva a rusticidade pela ausência de quiosques – poucas e simples barraquinhas servem os banhistas mais sedentos ou esfomeados.
Rio-Santos corta o centro comercial de São Sebastião, onde se pode pegar a balsa para Ilhabelaou tomar um sorvete no seu recuperado centro histórico. Ao continuar pela estrada, o viajante passa por um maravilhoso mirante que dá uma esplêndida vista do mar até Caraguatatuba – a maior cidade do Litoral Norte de São Paulo -, cujo destaque fica por conta da Praia de Capricórnio. Neste trecho, a maresia beija os aventureiros dentro do carro e os presenteia com um extenso mar esverdeado. Chega-se à Ubatuba, onde a estrada adquire um charme todo especial com suas belíssimas praias descortinando-se em suas tortuosas curvas. Atenção especial para Praia Vermelha do Norte. Em solo fluminense, o mar se revelará basicamente em Angra, embora Paraty merece uma visita mais prolongada.

Estrada do Coco: seguindo palmeiras

Foto: Rita Barreto/Setur (BA)
Os coqueiros são presença constante ao longo da Estrada do Coco
BA-099 é mais conhecida na Bahia como Estrada do Coco. Construída na década de 1960 e inaugurada em 1993, chama a atenção no trecho de 50 quilômetros que liga o aeroporto de Salvadore a Praia do Forte – a Linha Verde – por ser a mais antiga rodovia ecológica do País. Corta os municípios de Lauro de Freitas e Camaçari e chega até a divisa do Estado da Bahia com Sergipe.
Foto: Turismo Bahia/Jota FreitasAmpliar
Praia do Forte é uma das paradas obrigatórias da Estrada do Coco
As praias que margeiam a Estrada do Coco são verdadeiras pérolas para quem deseja descansar: donas de águas calmas e quentes, estão próximas de lagoas e alguns montes verdes. Coqueiros pontilham a paisagem e rios cortam a estrada ao menos sete vezes para o viajante que resolve percorrê-la do começo ao fim.
Para quem começa em Salvador, a dica é fazer uma parada na vila de Arembepe, famoso reduto “bicho-grilo” da região. A Praia do Forte é o segundo grande destino que vale uma visita um pouco mais prolongada, já anunciando os encantos da famosa Costa do Sauípe. Na altura do km 110, o motorista pode procurar um canto para encostar o carro e apreciar as três lagoas – Azul, Mamucabo e Verde – à beira-mar. O viajante que tiver mais tempo pode finalizar a viagem na cidade do Conde, que, embora pequena, oferece toda a infraestrutura para atender os visitantes, com hotéis, pousadas, campings e resorts voltados para o mar. Vale a pena conhecer as localidades deSítio do CondeSiribinhaBarra do Itariri e Corre Nu (onde foram gravadas cenas do filme Tieta).
- Leia também: O essencial de Salvador

Estrada Recife-Maceió: como se fosse o Caribe

Foto: Divulgação/DER-AL
Os primeiros 40 quilômetros da AL-101 têm vista para o mar e são pontilhados por incontáveis coqueiros
Foto: DivulgaçãoAmpliar
As piscinas naturais de Maragogi é uma das belezas ao longo da estrada Recife-Maceió
Quem desce da capital alagoana rumo à capital pernambucana pode se surpreender com a vista da estrada de pouco mais de 280 quilômetros que une os dois estados. Os primeiros 40 quilômetros da AL-101 têm vista para o mar e são pontilhados por incontáveis coqueiros. O motorista poderia perfeitamente pensar estar dirigindo sobre solo caribenho, pois as águas em tons azul e verde saltam aos olhos e estão a apenas poucos metros da rodovia. Resorts e pousadas também margeiam a costa, sugerindo paradas estratégicas antes de prosseguir viagem.
Depois da belíssima Barra de Santo Antônio e as maravilhosas piscinas naturais de Maragogi, destinos preferidos dos turistas de Maceió, a paisagem interiorana dá lugar ao cenário beira-mar. São 50 quilômetros que devem ser percorridos para chegar à Barra de Camaragibe, onde a costa pode ser contemplada novamente. Embora em solo pernambucano da PE-076 a paisagem não seja tão interessante quanto a observada anteriormente, o caminho leva à Praia dos Carneiros e ao Porto de Galinha, dois destinos fantásticos do estado pernambucano que atraem turistas brasileiros e estrangeiros com suas águas quentes, suas areias claríssimas e seus recifes desenhando o mar.

Estrada Itacaré-Canavieiras: encantos que Deus dá

Foto: Getty Images
Estrada liga os 190 quilômetros da Costa do Cacau entre os municípios de Itacaré e Canavieiras
Percorrer de carro os 190 quilômetros da Costa do Cacau entre os municípios de Itacaré eCanavieiras pode ser uma experiência única. Afinal, praias quase desertas, o verde típico da Mata Atlântica, manguezais e antigas fazendas de cacau formam um cenário digno de romances de Jorge Amado, para quem a região sempre foi inspiração.
Foto: Manu Dias/AgecomAmpliar
Charmosa ponte que corta a cidade de Ilhéus
Ainda nos primeiros 48 quilômetros da rodovia ecológica BA-011 o viajante pode margear praias como Itacarezinho e Havaizinho, para depois engatar em linha emoldurada pelo mar atéIlhéus. A partir de então, a Estrada-Parque conta também com paisagens de mata densa, onde um mirante – Pé da Serra – convida a uma parada para fotos da orla. A dica é aproveitar que a estrada cruza o município para fazer um passeio pelo seu centro histórico, com direito à água de coco ou sorvete.
Prossiga a viagem até Una, que abriga uma reserva biológica conhecida por sua rica diversidade de flora e fauna, e mais de 50 quilômetros de praias de mar aberto (algumas semi desertas) - com destaque especial para a Ilha de Comandatuba. Turistas curiosos podem aproveitar a parada e conhecer alguma fazenda de cacau da região. Já em Canavieiras, o destaque fica por conta de um casarão do século 19 que reconta também a história da cana-de-açúcar na Bahia.

Estrada Natal-Praia de Pipa: a Rota do Sol


Foto: AE
Parte da estrada só dá para ser percorrida de bugue ou de 4x4
A RN-063, ou Via Costeira, é mais avenida do que rodovia, mas chama a atenção dos motoristas porque começa na famosa Praia de Ponta Negra, ao sul de Natal (Rio Grande do Norte), passando pelas praias de Cotovelo, Pirangi, Búzios, Tabatinga, Camurupim e Barreta, ponto a partir do qual só se prossegue de buggy ou veículo 4x4 pelo trecho de 8 quilômetros à beira-mar até Pipa, acessível apenas na maré baixa. Foi inaugurada em 1985.
Por este caminho o viajante ainda passa pela base de lançamento de foguetes Barreira do Inferno, aberto à visitação mediante agendamento prévio, e pelo cajueiro de Pirangi, o maior do mundo. Com mais de 100 anos, a árvore ocupa uma área de 8400 metros quadrados, recebendo uma menção do livro dos recordes (Guinness Book). Está a apenas 28 quilômetros de Natal.

Links Patrocinados

Atrações em Salvador

Conheça o Pelourinho e outras
atrações para você aproveitar!
SubmarinoViagens.com.br/
Texto:

Arquivo do blog