TRANS. DO PROGRAMA ENTARDECER NA FRONTEIRA DIRETO PECUARIA EM 19/11/2009

TRANS.  DO  PROGRAMA ENTARDECER NA FRONTEIRA DIRETO  PECUARIA EM  19/11/2009
ALDO VARGAS

TRADIÇÃO E CULTURA

teixeirinha

Loading...

gildo

Loading...

SANTANA LIVRAMENTO MINHA TERRA AMADA.

SANTANA LIVRAMENTO MINHA TERRA  AMADA.

Pesquisar este blog

CAPITAL GAUCHA PORTO ALEGRE

CAPITAL GAUCHA  PORTO ALEGRE

ESTADIO BEIRA RIO PORTO ALEGRE

ESTADIO BEIRA RIO PORTO ALEGRE

TROPEIRO VELHO

  • TROPEIRO VELHO

TRADIÇÃO E CULTURA

A VOCE CARO VISITANTE E UM PRAZER TER AQUI VISITANDO ESTE BLOG DESTE GAÚCHO, QUE NÃO TEM LADO PARA CHEGAR, GOSTO DE UMA AMIZADE E UM BOA CHARLA, TRATO TODOS COM RESPEITO PARA SER RESPEITADO MAS SE FOR PRECISO QUEBRO O CHAPEU NA TESTA PRA DEFENDER UM AMIGO AGARRO UM TIGRE A UNHA. AGRADEÇO A TODOS QUE DEIXAM SEU RECADO, POSTADO NESTE BLOG.

GALPÃO GAUCHO

GALPÃO  GAUCHO

A BANDEIRA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL, TE AMO MEU RIO GRANDE

A  BANDEIRA  DO  ESTADO  DO  RIO GRANDE  DO  SUL,  TE  AMO  MEU  RIO  GRANDE

sexta-feira, 23 de novembro de 2012

Rondônia – PM está proibida de fazer rondas com viaturas por falta de gasolina


Rondônia – PM está proibida de fazer rondas com viaturas por falta de gasolina

Pela primeira vez na história da Corporação, a Polícia Militar está proibida pela Secretaria de Segurança, Defesa e Cidadania de fazer o policiamento ostensivo e repressivo na capital e no interior. Motivo: falta combustível para abastecer as sucateadas viaturas, que, ao apresentarem falha mecânica na rua, sequer estavam sendo recolhidas pelo guincho, também por falta de combustível.
Como já havia alertado o Tudorondonia em reportagem publicada no dia 1º deste mês, a crise, não admitida pelo secretário Marcelo Bessa, é grave e ameaça a segurança da população. Como o secretário não admite que exista o problema, dificilmente a questão será solucionada a curto prazo.
Por ordem do secretário Marcelo Bessa, da Sesdec, as viaturas estão recolhidas na base da PM, impedidas de serem usadas no patrulhamento da cidade. A mesma medida se aplica ao Corpo de Bombeiros.
Recentemente, Marcelo Bessa afirmou que não estava havendo falta de combustível para abastecer as viaturas, mas o secretário não conseguiu encontrar uma explicação aceitável para o recolhimento dos veículos e a falta de policiamento ostensivo nos bairros. Preferiu culpar os policiais militares pela decisão tomada por ele.
De acordo com o secretário, que fala em “racionalização” no uso do combustível, um eufemismo para tratar da falta pura e simples de gasolina, as viaturas só atenderão chamadas de ocorrências policiais.
Quem já tentou utilizar o telefone 190 sabe o que isso significa.
O secretário Marcelo Bessa, que se recusa a admitir o óbvio – que está faltando combustível porque o Governo não paga os fornecedores – ainda tentou jogar a culpa pela retenção das viaturas aos próprios policiais, afirmando que o recolhimento dos veículos tem por objetivo “evitar que policiais façam serviços que não sejam comum da atividade”.
A Assfapom – Associação das Famílias dos Policiais Militares – criticou a medida e também a forma como a Secretaria divulgou o racionamento, tentando jogar a culpa nos policiais, ao afirmar, por meioc de sua assessoria de imprensa, que a suspensão do patrulhaemto preventivo e ostensivo visaria evitar “deslocamentos à toa” das viaturas.
Em nota, a Assfapom afirma o seguinte: “Solicitamos à assessoria ( de imprensa) responsável que que procure se informar antes de emitir nota ao público, pois o Senhor Marcelo Bessa foi Tenente da Policia Militar de Rondônia e a maioria de seus assessores também é formada por Policiais Militares, por isso é inaceitável este tipo de comentário como forma de buscar subterfúgios para desculpar o CAOS que se instalou na SESDEC”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Arquivo do blog