TRANS. DO PROGRAMA ENTARDECER NA FRONTEIRA DIRETO PECUARIA EM 19/11/2009

TRANS.  DO  PROGRAMA ENTARDECER NA FRONTEIRA DIRETO  PECUARIA EM  19/11/2009
ALDO VARGAS

TRADIÇÃO E CULTURA

teixeirinha

Loading...

gildo

Loading...

SANTANA LIVRAMENTO MINHA TERRA AMADA.

SANTANA LIVRAMENTO MINHA TERRA  AMADA.

Pesquisar este blog

CAPITAL GAUCHA PORTO ALEGRE

CAPITAL GAUCHA  PORTO ALEGRE

ESTADIO BEIRA RIO PORTO ALEGRE

ESTADIO BEIRA RIO PORTO ALEGRE

TROPEIRO VELHO

  • TROPEIRO VELHO

TRADIÇÃO E CULTURA

A VOCE CARO VISITANTE E UM PRAZER TER AQUI VISITANDO ESTE BLOG DESTE GAÚCHO, QUE NÃO TEM LADO PARA CHEGAR, GOSTO DE UMA AMIZADE E UM BOA CHARLA, TRATO TODOS COM RESPEITO PARA SER RESPEITADO MAS SE FOR PRECISO QUEBRO O CHAPEU NA TESTA PRA DEFENDER UM AMIGO AGARRO UM TIGRE A UNHA. AGRADEÇO A TODOS QUE DEIXAM SEU RECADO, POSTADO NESTE BLOG.

GALPÃO GAUCHO

GALPÃO  GAUCHO

A BANDEIRA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL, TE AMO MEU RIO GRANDE

A  BANDEIRA  DO  ESTADO  DO  RIO GRANDE  DO  SUL,  TE  AMO  MEU  RIO  GRANDE

terça-feira, 10 de julho de 2012

ASSOCIAÇÃO DE SARGENTOS DA BM E UGEIRM EXIGEM VERTICALIDADE


Associação de Sargentos da BM e Ugeirm exigem verticalidade
Categorias policiais pressionam o governo para incluir vantagens na proposta que será votada pela AL
   

  

O presidente da Associação dos Sargentos, Subtenentes e Tenentes da Brigada Militar (ASSTBM), Aparício Santellano, disse que a proposta de reajuste salarial para a categoria por parte do governo ainda deixa a desejar. Em entrevista por telefone ao Programa Guaíba Cidades, esclareceu que pela parte da manhã uma comitiva irá à Assembleia Legislativa para buscar entendimento para melhorar a proposta. Ele denunciou que o governo vende uma ideia para a população e internamente a proposta está muito confusa. Santellano destacou que a categoria quer um tratamento igualitário com outros setores da BM.

Já o presidente do Sindicato dos Escrivães, Inspetores e Investigadores da Polícia Civil do Rio Grande do Sul (Ugeirm Sindicato), Isaac Ortiz, disse que o governo retirou do texto a verticalidade, mas a Constituição prevê que para qualquer reajuste para os agentes de polícia o governo terá que cumprir a lei. Ortiz destacou que o estatuto está muito defasado e que é preciso discutir o plano de carreira para a PC. O dirigente esclareceu que a Operação Cumpra-se a Lei não tem a ver com as reivindicações salariais, mas com a legalidade do serviço policial

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Arquivo do blog