TRANS. DO PROGRAMA ENTARDECER NA FRONTEIRA DIRETO PECUARIA EM 19/11/2009

TRANS.  DO  PROGRAMA ENTARDECER NA FRONTEIRA DIRETO  PECUARIA EM  19/11/2009
ALDO VARGAS

TRADIÇÃO E CULTURA

teixeirinha

Loading...

gildo

Loading...

SANTANA LIVRAMENTO MINHA TERRA AMADA.

SANTANA LIVRAMENTO MINHA TERRA  AMADA.

Pesquisar este blog

CAPITAL GAUCHA PORTO ALEGRE

CAPITAL GAUCHA  PORTO ALEGRE

ESTADIO BEIRA RIO PORTO ALEGRE

ESTADIO BEIRA RIO PORTO ALEGRE

TROPEIRO VELHO

  • TROPEIRO VELHO

TRADIÇÃO E CULTURA

A VOCE CARO VISITANTE E UM PRAZER TER AQUI VISITANDO ESTE BLOG DESTE GAÚCHO, QUE NÃO TEM LADO PARA CHEGAR, GOSTO DE UMA AMIZADE E UM BOA CHARLA, TRATO TODOS COM RESPEITO PARA SER RESPEITADO MAS SE FOR PRECISO QUEBRO O CHAPEU NA TESTA PRA DEFENDER UM AMIGO AGARRO UM TIGRE A UNHA. AGRADEÇO A TODOS QUE DEIXAM SEU RECADO, POSTADO NESTE BLOG.

GALPÃO GAUCHO

GALPÃO  GAUCHO

A BANDEIRA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL, TE AMO MEU RIO GRANDE

A  BANDEIRA  DO  ESTADO  DO  RIO GRANDE  DO  SUL,  TE  AMO  MEU  RIO  GRANDE

quarta-feira, 9 de maio de 2012

POLICIAIS MILITARES SERÃO TRANSFERIDOS DO INTERIOR PARA REGIÃO MELTROPOLITANA.


Policiais militares serão transferidos do interior do Estado para a Região Metropolitana
Força-tarefa contra homicídios custará R$ 1,3 milhão
   

  


A força-tarefa criada pela Secretaria da Segurança Pública do Rio Grande do Sul para combater a criminalidade na Região Metropolitana vai custar aos cofres públicos cerca de R$ 1,3 milhão. O plano para conter a onda de assassinatos na Capital e cidades vizinhas contará com a atuação de 200 policiais da Brigada Militar (BM) e 60 agentes da Polícia Civil, que serão deslocados de 40 municípios do interior do Estado. Parte do efetivo virá de Santa Maria, Uruguaiana, Santana do Livramento, Santiago e Cachoeira do Sul.

Os policiais vão atuar nas zonas Leste e Norte de Porto Alegre, e nos municípios de Viamão, Alvorada, Cachoeirinha e Gravataí, que concentram os mais altos índices de homicídios. A divisão será de 75 homens da BM para operações na Capital e os demais 125 na Região Metropolitana.

Conforme o secretário da segurança, Airton Michels, o objetivo da força-tarefa é conter o aumento de quase 20% no número de homicídios, a maioria concentrada na Região Metropolitana, nos primeiros meses de 2012. “O tipo de homicídio ocorrido aqui reproduz os outros que ocorrem no Brasil e no resto Rio Grande do Sul há muito tempo. Mais da metade dos que praticam o crime tem antecedentes e se sabe também que isso ocorre muito em função da disputa entre quadrilhas, por pontos de drogas, etc. Nós precisávamos tomar algumas medidas como gestores”, disse Michels.

Michels garante ainda que a transferência do efetivo não vai prejudicar o policiamento no interior do Estado. “Não vai afetar nenhuma dessas comunidades. Nós não vamos trazer mais que 1% ou 2% do policiamento dessas cidades”, explicou o secretário.

Os policiais militares chegarão à Capital nesta quarta-feira e deverão passar por dois dias de treinamento na Academia de Polícia, antes de irem para as ruas. A previsão é de que a força-tarefa seja colocada em prática neste sábado. O trabalho ostensivo da Brigada Militar deve durar dois meses.

O trabalho da Polícia Civil será um pouco diferente. Os agentes ficarão quatro meses integrando a força-tarefa, focando no processo de investigação dos crimes. Além disso, o trabalho deles se estenderá para outros municípios – não apenas os da Região Metropolitana, totalizando 11 cidades.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Arquivo do blog