TRANS. DO PROGRAMA ENTARDECER NA FRONTEIRA DIRETO PECUARIA EM 19/11/2009

TRANS.  DO  PROGRAMA ENTARDECER NA FRONTEIRA DIRETO  PECUARIA EM  19/11/2009
ALDO VARGAS

TRADIÇÃO E CULTURA

teixeirinha

Loading...

gildo

Loading...

SANTANA LIVRAMENTO MINHA TERRA AMADA.

SANTANA LIVRAMENTO MINHA TERRA  AMADA.

Pesquisar este blog

CAPITAL GAUCHA PORTO ALEGRE

CAPITAL GAUCHA  PORTO ALEGRE

ESTADIO BEIRA RIO PORTO ALEGRE

ESTADIO BEIRA RIO PORTO ALEGRE

TROPEIRO VELHO

  • TROPEIRO VELHO

TRADIÇÃO E CULTURA

A VOCE CARO VISITANTE E UM PRAZER TER AQUI VISITANDO ESTE BLOG DESTE GAÚCHO, QUE NÃO TEM LADO PARA CHEGAR, GOSTO DE UMA AMIZADE E UM BOA CHARLA, TRATO TODOS COM RESPEITO PARA SER RESPEITADO MAS SE FOR PRECISO QUEBRO O CHAPEU NA TESTA PRA DEFENDER UM AMIGO AGARRO UM TIGRE A UNHA. AGRADEÇO A TODOS QUE DEIXAM SEU RECADO, POSTADO NESTE BLOG.

GALPÃO GAUCHO

GALPÃO  GAUCHO

A BANDEIRA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL, TE AMO MEU RIO GRANDE

A  BANDEIRA  DO  ESTADO  DO  RIO GRANDE  DO  SUL,  TE  AMO  MEU  RIO  GRANDE

sábado, 13 de agosto de 2011

JOSÉ DIRCEU PREGA UNIÃO DO PT E ALIADOS PARA MATAR A PEC 300.

José Dirceu prega união do PT e aliados para matar a PEC 300
Postado por abamfbm on agosto 13, 2011 in Política, Todas notícias | 0 Comentario
Acusado de corrupção ativa e formação de quadrilha, José Dirceu prega união do PT e aliados para matar a PEC 300.

Em matéria publicada no Correio do Brasil deste sábado (13/8), o ex-ministro José Dirceu (acusado de corrupção ativa e formação de quadrilha pelo suposto esquema de pagamento de propina a parlamentares da base aliada para aprovação de projetos de interesse do governo na gestão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.) cobra unidade do PT e aliados para não votar em segundo turno a Proposta de Emenda Constitucional (PEC-300), “que equipara salários de policiais” por que “não pode ser aprovada como está”.

Entrando em contradição, José Dirceu responsabiliza os governos estaduais ao afirmar que são eles “que não querem votar” “já que uma parte deles não cumpre a Constituição e não destina à área os recursos obrigatórios.” Segundo Dirceu, os governadores “alegam que os Estados não têm recursos para arcar com essas despesas e querem transferí-las, via um Fundo, para a União.“

Mais adiante, acaba revelando que o governo não deve aceitar “despesas” milionárias ao arcar com a complementação salarial aos bombeiros e policiais: “Mas, não podemos votar a PEC 300 [..] da forma como estão redigidas, aceitando despesas bilionárias, populistas e demagógicas embutidas pela oposição.”

Para conhecimento desse cidadão, a redação final da PEC 300 foi modificada e redigida por pressão (para não dizer, imposição) de um correligionário seu, deputado Cândido Vaccarezza (PT/SP), outro algoz da PEC 300. Dirceu, como os demais que o acompanham, vê despesa onde o seu governo deveria ver como investimento alocar recursos em segurança pública. Parabéns José Dirceu, os bombeiros e policiais brasileiros agradecem.

Autor: Capitão Assumção

sexta-feira, 12 de agosto de 2011

album tradição

GOVERNO DO RS APRESENTARA PROPOSTA DE REAJUSTE EM 20 DIAS DUVIDO QUE SAI ALGO DE CONGRETO PORQUE EM PROMESSA DE POLITICO E FRIA ACRETITAR SÃO DA TURMA DO ENRROLA ENRROLA.

Governo apresenta proposta de reajuste salarial em 20 dias
Postado por abamfimprensa on agosto 12, 2011 in Notícias ABAMF, Todas notícias | 0 Comentario
“No máximo em 20 dias o governo fará proposta sobre o valor na matriz salarial…”, disse o secretário da Casa Civil do governo estadual, Carlos Pestana, em reunião realizada na tarde de 12 de agosto de 2011, no Palácio Piratini. No encontro estiveram presentes, ainda, o presidente da ABAMF, Leonel Lucas, e o diretor de assuntos políticos da entidade, Ricardo Agra. Os representantes da ASSTBM foram o vice-presidente, Olivo Moura, e o diretor de assuntos políticos e institucionais, Alex Caiel.


Reunião resultou em prazo para apresentação da proposta governamental
Pelo lado do governo, além do secretário da Casa Civil, estiveram o secretário de segurança pública, Airton Michels, o secretário adjunto da SSP, Juarez Pinheiro e representantes da secretaria de administração e da assessoria especial do governador Tarso Genro.

O tom da reunião foi marcado pela afirmação das entidades brigadianas de que a categoria está muito insatisfeita e ansiosa para saber da melhoria nos salários. O governo havia solicitado 40 dias para construir uma proposta e discutir com as representações. O alerta de Leonel Lucas de que esse prazo era extenso demais para os soldados que recebem atualmente o pior salário do Brasil fez o prazo diminuir pela metade.

O governo estadual pretende trabalhar com a matriz salarial e já tem em mãos a solicitação da ABAMF para que haja um incremento de R$ 400 milhões ao ano, até 2014. O secretário Carlos Pestana reafirmou que os brigadianos deixarão de ter o pior salário do Brasil nessa administração.


ABAMF deseja que governo valorize brigadianos
A reivindicação de 25%, imediatamente, retroativo a março de 2011 para os militares estaduais assustou os integrantes do governo, que relutam em falar em números. Todavia, Pestana afirmou que a partir da próxima terça-feira será construído um calendário de reuniões para se alcançar o entendimento.

Outros assuntos ligados a segurança no trabalho e atendimento à saúde serão discutidos após a definição da correção salarial. O governo deixou claro, também, que irá aumentar o número de promoções.

Para o secretário da segurança pública, Airton Michels, há limitações, mas o entendimento será construído. “Nós vamos evoluir na negociação. Uma categoria bem paga trabalha melhor”, disse.



Já, o presidente Leonel Lucas espera que o governo reconheça a dedicação e a paciência dos brigadianos com uma proposta que atinja eleve o salário inicial na BM para R$ 3,2 mil, prometido pelo governador, Tarso Genro, durante a campanha eleitoral.

Por: Paulo Rogério N. da Silva- MTb 7355/RS

Jornalista ABAMF


PEC CRIA FUNDO PARA PAGAR AUMENTO SALARIAL DE PMS E BOMBEIROS.

PEC cria fundo para pagar aumento salarial de PMs e bombeiros
Postado por abamfbm on agosto 12, 2011 in Geral, Todas notícias | 4 Comentarios
PEC cria fundo para pagar aumento salarial de PMs e bombeiros


Prado diz que muitos estados pagam salários incompatíveis.Tramita na Câmara a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 63/11, do deputado Mendonça Prado (DEM-SE), que busca recursos para pagar o aumento salarial dos policiais e bombeiros militares decorrente da criação de um piso salarial nacional, previsto nas PECs 300/08 e 446/09.A proposta cria o Fundo Nacional de Valorização do Profissional de Segurança Pública, com 5% da arrecadação de dois impostos federais: Imposto de Renda (IR) e Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI).Os recursos serão repassados aos estados, para o financiamento da segurança e para a remuneração dos profissionais da área.Mendonça Prado, que atualmente é o presidente da Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado, afirma que é preciso repensar o modelo de pagamento dos trabalhadores de segurança pública.Inadmissível“Estados pequenos, como Sergipe, pagam salários altos e dignos aos policiais, bombeiros e outros servidores de segurança, enquanto estados ricos, como o Rio de Janeiro, pagam pouco mais de R$ 1 mil brutos. É inadmissível que profissionais que dedicam suas vidas para salvar as nossas recebam salários que não são compatíveis com suas atribuições”, diz.“Por isso, uma forma de diminuir as desigualdades e permitir que os estados remunerem de forma adequada seus profissionais será a transferência de recursos da União diretamente para o Fundo Nacional de Valorização do Profissional de Segurança Pública”, acrescenta.O deputado afirma que a arrecadação, no ano passado, foi superior a R$ 805 bilhões. “Ao obrigar a União a contribuir com o Fundo Nacional de Valorização do Profissional de Segurança Pública, com apenas 5% da arrecadação anual, equivalente a pouco mais de R$ 40 bilhões, será possível aparelhar melhor as polícias e pagar salários melhores para os profissionais que dão suas vidas para resguardar as nossas”, conclui o deputado.TramitaçãoA PEC será analisada pela Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania quanto à admissibilidade. Se aprovada, será analisada por uma comissão especial a ser criada especificamente para esse fim. Depois, seguirá para o Plenário, onde precisará ser votada em dois turnos.Saiba mais sobre a tramitação de PECsÍntegra da proposta:PEC-63/2011

‘Agência Câmara de Notícias’

PI: PMS ENTRAM EM GREVE, E GOVERNO PEDE AJUDA Á FORÇA NACIONAL. BELO GESTO E VALENTIA DA POLICIA MILITAR DO PIAUI.

PI: PMs entram em greve, e governo pede ajuda à Força Nacional
Postado por abamfbm on agosto 11, 2011 in Seg. Pública, Todas notícias | 9 Comentarios
O governador do Piauí, Wilson Martins (PSB), anunciou nesta quinta-feira que convocará a Força Nacional após a deflagração da greve dos policiais militares e bombeiros no Estado. A paralisação dura 24 horas e os grevistas se recusaram a prestar atendimento à população.

“Vamos pedir ao ministro da Justiça (José Eduardo Cardozo) a presença dos homens da Força Nacional para garantir a segurança dos piauienses”, afirmou o governador, durante coletiva no Palácio de Karnak, depois de reunião com a cúpula da Segurança Pública do Estado.

O movimento Polícia Legal começou na segunda-feira e é comandado pela Associação de Cabos e Oficiais do Piauí. Como a Policia Militar é proibida de fazer greve, a categoria protesta se recusando a trabalhar de forma precária – casos como de motoristas sem habilitação, militar sem colete a prova de bala, viaturas irregulares e viagens sem diárias.

Os PMs pedem isonomia salarial com a Polícia Civil – salário de R$ 2,5 mil, e não R$ 1,4 mil, vencimento inicial do soldado. Os manifestaram fizerem protesto em frente às Rondas de Naturezas Especiais, grupo de elite no Piauí, e na sede do Corpo de Bombeiros, na avenida Miguel Rosa, Centro de Teresina.

“A presença da Força Nacional não nos intimida e o movimento vai continuar até o governo apresentar uma proposta digna para os militares”, afirmou o capitão Evandro Rodrigues, presidente da Associação dos Oficiais. Para evitar prisões de policiais, a entidade buscou assessoria jurídica para ficar de plantão.

O governo afirmou que só negociará com a categoria se eles suspenderam o movimento. O governador disse que os militares tiveram aumento salarial de 11%, acima do funcionalismo que foi de 7.1%.

Escrava Isaura
De coletes vermelhos, os policiais e bombeiros se vestiram com a frase “Associações unidas. Isonomia salarial já”. Um carro de som toca Vida de Negro, de Dorival Caymmi, tema da novela Escrava Isaura que ganhou uma nova versão: “Vida de PM é difícil. Em vez do tronco, é a tranca. E não vamos entrar na chibata por reclamar”.

No Piauí, há 6,8 mil homens na Polícia Militar e, segundo o comando, 90% aderiram ao movimento.

YALA SENA
Direto de Teresina
Especial para Terra
Portal Terra


Subscribe to Comments RSS Feed in this post
9 Responses
SGT QUASE NA RESERVA!!!!!!!!!
agosto 11, 2011 às 11:24 pm
É UM BELO EXEMPLO A SER SEGUIDO AQUI NO RS, VAMOS PARALIZAR SÓ 48 HRS……..E ESTE NEGÓCIO QUE PM NÃO PODE FAZER GREVE É PURA BALELA, QUEM NÃO PODE SÃO OS MILITARES DAS FORÇAS ARMADAS, DEVIDO A SOBERANIA NACIONAL……NOS COMO FORÇA AUXILIAR PODEMOS SIMMMMMMMMMMMMMMM E EU VOU FAZER, TEMOS SIM QUE NOS ORGANIZAR E PARALIZAR SIM!!!!!!!
NÃO ME VENHAM FALAR EM REGULAMENTO……ME FALEM PRIMEIRO DE AUMENTO………..JÁ!!!
Responder Claro
agosto 12, 2011 às 12:52 am
Meus parabéns e que os praças continuem a ter vergonha na cara.
Responder APOCALIPSE
agosto 12, 2011 às 9:21 am
GOVERNADOR COVARDE ESSE DO PIAU,ELE DEVIA ERA SENTIR VERGONHA NA CARA EM PEDIR A TAL ” FORCINHA NACIONAL” ,ELE TEM É QUE RESOLVER OS PROBLEMAS EM QUE ENFRENTAM OS POLICIAIS DE SEU ESTADO!!!! COVARDE !!!!!
Responder lopez
agosto 12, 2011 às 9:44 am
´Mas bá tchê eu sempre disse que piaui é terra de taita, calçados nos quatro costado, xiruzada ruim de negócio
lá se honram as bombacha…que coisa não, para a PM do piaui só faltam as bombacha, cuiúdo os cara são, hehehehe – Um dia quem sabe, faremos jus a nossa trAdição, dai quem sentar na cadeira do piratini pense duas vezes antes de nos tratar como “peão caseiro” do senhorio
Responder Marcelo Santos
agosto 12, 2011 às 10:34 am
Os piauienses estão nos ensinando aquilo que já apreendemos. A força da instituição está na sua união. Oficiais e praças juntos por melhores condições de vida e trabalho. Porém, acho que não somos capazes de fazer igual. Isso que lá eles foram inteligentes: não estão fazendo greve e nem baderna. Estão, simplesmente, exigindo as condições ideais (e legais) para trabalhar. Viatura com pneu careca, seguro obrigatório vencido, falta de equipamento obrigatório, não sai para a rua.
Responder silvio
agosto 12, 2011 às 11:00 am
Os policiais gaúchos merecem o salário que tem pois se acovardam e não lutam por seus direitos.
Responder lopez
agosto 12, 2011 às 2:12 pm
Alguem poderia me responder quanto o Governo Federal investe ao ano na Força Nacional? se este dinheiro fosse repassado certamente ajudaria as Policias Estaduais, mas dai não dá palanque na hora da eleição, aliás, POLICIA MILITAR e POLICIA CIVIL, nem voto dão não é mesmo, são o para-choque de todos os governos, verdadeiros quebra galhos a custo “bem pequenino” – Um dia quando nos dermos conta de nossa força o trote muda, e como muda… Mas até lá é rezar e esperar migalhas…

abraços

Responder sd pm pi
agosto 12, 2011 às 6:06 pm
Obrigado pelo apoio companheiros e irmãos de farda,
a pm parece que é do mesmo jeito nos 4 canto do país, mas
chegou a hora d mudar a ideia d q somos escravos, máquinas ou coisas parecida, então temos q mostra pra esses politicos safados nosso valor.
Responder dari
agosto 12, 2011 às 7:42 pm
SÓ COM PARALIZAÇÃO PARA SERMOS ATENDIDOS .NÃO ADIANTA, VAMOS PARAR DE SERMOS COVARDES COLEGAS BRIGADIANOS. SEM ESSA DE NÃO TER DINHEIRO, TEM SIM ;OLHA ESSA COPA DO MUNDO AQUI.
Responder Responder

quinta-feira, 11 de agosto de 2011

CESSA AQUARTELAMENTO E RELATO DE BRASILIA

Cessa aquartelamento e Relato de Brasília
Postado por abamfbm on agosto 11, 2011 in Geral, Todas notícias | 0 Comentario
Senhores, a partir deste momento cessa o aquartelamento. Atenção: suspende o aquartelamento.

Em primeiro lugar, parabéns a todos os militares que lutaram, no Rio, com o aquartelamento, e em Brasília, com a mobilização nacional pela PEC 300.

Em Brasília, conseguimos mostrar a diversas autoridades a realidade que estamos vivendo com o governo ditatorial do Sr. Sergio Cabral, que age de forma absurda em relação ao servidor público. Falamos da nossa situação, de luta desde ABRIL por dignidade, com autoridades como o senador Renan Calheiros, do PMDB, e ao secretariado Cobramos do PMDB uma atitude em relação ao governador Sergio Cabral, que vem mais uma vez mostrando-se incapaz de tratar com dignidade os bombeiros militares e os servidores públicos do Estado do Rio de Janeiro.

Conseguimos também garantir que a ANISTIA CRIMINAL está saindo do Senado e seguindo, sem nenhuma emenda, para a Câmara dos Deputados.

Hoje, quarta-feira, os militares realizaram manifestação pacífica na entrada da Câmara dos Deputados. Na reunião com a Presidência da Casa, a INFLEXIBILIDADE do Presidente da Casa, Dep. Marco Maia, deixou evidente que o PT, lamentavelmente, NÃO QUER VER APROVADA A PEC 300, AGINDO DE FORMA CONTRÁRIA À LUTA POR DIGNIDADE DE MILITARES DA SEGURANÇA PÚBLICA DE TODO O BRASIL.

QUE DEMOCRACIA É ESTA EM QUE, APESAR DE 11 DAS 12 LIDERANÇAS PARTIDÁRIAS TEREM ASSINADO FAVORAVELMENTE PARA QUE A PEC SEJA VOTADA, A PEC NÃO SEGUE PARA VOTAÇÃO?

O aquartelamento nas Unidades foi fundamental para que pudessem ver nossa mobilização e nosso empenho pela causa. Na parte da tarde, com o resultado negativo da reunião com a Presidência da Câmara dos Deputados, os militares seguiram para a frente do Palácio do Planalto, onde fizeram ato.

Representantes dos militares, inclusive do SOS Bombeiros, foram chamados para diversos encontros dentro do Palácio. Em um deles, foi informado que a ANISTIA CRIMINAL passou novamente pelo Senado e está voltando, sem nenhuma emenda, para votação final na Câmara dos Deputados. A princípio, são mais 10 a 15 dias de tramitação.

Ouve-se entre alguns parlamentares contrários à luta por dignidade dos militares da segurança pública que a ‘crise econômica’ tornaria a PEC 300 inviável. Não acreditem: a PEC 300 tramita ‘colada’ à PEC 446, que em sua emenda de número 63, proposta pelo dep. federal Mendonça Prado, propõe a criação de um fundo para a segurança pública (como já existe para a saúde e a educação). Este fundo seria composto por , que tira 5% do IPI e 5% do IR, num montante total de R$40 bilhões anuais.

Por isso, senhores: CONTINUAMOS NA LUTA. Este episódio mostrou, mais uma vez, que JUNTOS SOMOS FORTES.

Fonte: S.O.S BOMBEIROS

quarta-feira, 10 de agosto de 2011

MARCO MAIA DIZ QUE PEC NÃO SERA APROVADA NA MARRA.

Marco Maia diz que PEC 300 não será aprovada na marra
Postado por abamfbm on agosto 10, 2011 in Seg. Pública, Todas notícias | 5 Comentarios
O presidente da Câmara, Marco Maia, afirmou nesta quarta-feira que está havendo uma pressão exagerada por parte de alguns defensores do piso salarial nacional dos policiais e bombeiros militares (PECs 300/08 e 446/09). “Não dá para resolver as coisas na marra, não vamos tolerar esse tipo de atitude”, disse ele.

Marco Maia recebeu representantes do movimento em defesa da PEC 300. Ele pediu que, na próxima vez que vierem a Brasília, consigam antes um lugar para dormir. Ele disse ter permitido que policiais e bombeiros dormissem no auditório Nereu Ramos na noite passada em caráter excepcional, porque eles argumentaram que não tinham onde ficar.

“A pressão é justa, legítima e democrática, mas há limites. Imagine se todos os trabalhadores que tenham demanda vierem para cá, seria incontrolável”, disse o presidente.

Governadores
Marco Maia reafirmou que não há condições de votar a PEC 300 nas próximas semanas. Ele disse que recebeu ontem pedido de todos os governadores para que o assunto seja analisado com cuidado, assim como outras propostas que criam despesas para os estados.

“A crise financeira internacional exige cuidado e paciência, pois não permite gastos extras que comprometam a estabilidade econômica e fiscal do País”, disse.

Marco Maia explicou aos líderes do movimento que uma comissão especial está tentando encontrar formas de viabilizar o aumento de salário dos policiais e bombeiros. “É preciso encontrar fonte de financiamento”, repetiu.

Sobre os deputados que deixaram essa comissão por estarem insatisfeitos com a demora para a votação da proposta, afirmou: “Os deputados que não se sentirem à vontade para ficar na comissão serão substituídos”.

* Matéria atualizada às 14h09

Reportagem – Verônica Lima /Rádio Câmara
Edição – Wilson Silveira
Agência Câmara de Notícias

terça-feira, 9 de agosto de 2011

MANIFESTAÇAÕ GERA REUNIÃO E AFASTAMENTOS EM BRASILIA.

Manifestação gera reunião e afastamentos em Brasília
Postado por abamfimprensa on agosto 9, 2011 in Notícias ABAMF, Todas notícias | 0 Comentario
A tarde de 9 de agosto de 2011 foi de manifestações fortes de Policiais e Bombeiros Militares, em Brasília. Como resultado, sete parlamentares deixaram a comissão especial da PEC 300: Átila Lins (PMDB-AM), Andre Moura (PSC-SE), João Campos (PSDB-GO) e Lourival Mendes (PTdoB-MA) Otoniel Lima (PRB-SP), Lincoln Portela (PR-MG) e Delegado Protógenes (PCdoB-SP). Na manhã do dia 10 de agosto, o presidente da Câmara, Marco Maia(PT/RS), deve receber os manifestantes.


foto:Beto Oliveira Ag. Câmara
Policiais e Bombeiros Militares estão nas dependências da Câmara, pernoitarão no local, para que a proposta seja colocada na pauta para votação em segundo turno. Informações divulgadas pelos noticiários alertam que a presidenta Dilma Rouseff solicitou aos presidentes da Câmara, Marco Maia, e do Senado, José Sarney(PMDB/AP) para que não coloque a PEC 300 em votação.

Os trabalhadores da segurança pública buscam a assinatura do líder do PT, deputado Paulo Teixeira(SP) no documento que solicita a apreciação da proposição no Plenário. Ele é o único líder partidário que não assinou a solicitação. De acordo com o presidente da Casa, a proposição será apreciada se houver consenso de todos os líderes.

Para aumentar ainda mais a tensão os trabalhadores da segurança passaram a usar o slogan “sem PEC, sem Copa”. Enquanto isso, alguns parlamentares se omitem e se escondem protelando o que já é inevitável. Salário Digno. (Notícias site www.câmara.gov.br)



Por: Paulo Rogério N. da Silva- MTb 7355/RS

PEC GRANDE MANIFESTAÇÃO EM BRASILIA DF.

PEC 300: Grande Manifestação em Brasília-DF
Postado por abamfbm on agosto 9, 2011 in Geral, Todas notícias | 7 Comentarios
Nesta terça-feira, 09 de agosto, milhares de policiais e bombeiros brasileiros estarão em Brasília-DF numa manifestação em prol da Proposta de Emenda Constitucional de número 300, a PEC 300, que define o Piso Salarial Nacional para as categorias policiais brasileiras. Como já informamos aqui, apenas o Partido dos Trabalhadores não aderiu ao acordo que se compromete com a votação da proposta, que já foi aprovada em primeiro turno pela Câmara dos Deputados.

Desta vez, o argumento utilizado pelo Governo Federal para não votar a PEC 300 é a crise que acomete os Estados Unidos e alguns outros países, como informou o Blog do Noblat:



A presidente Dilma pediu aos presidentes da Câmara, Marco Maia (PT-RS), e do Senado, José Sarney (PMDB-AP), que não coloquem em votação a PEC 300, a Emenda 29 nem o reajuste salarial do Judiciário. Argumentou que, pelo impacto fiscal, isso seria extremamente negativo em meio à crise econômica internacional. Dilma também pediu pressa na votação de medidas para enfrentar a crise e sustentou que ela ainda não atingiu o pico.


Mesmo com esta resistência, cabe às lideranças do movimento em prol da PEC o entendimento de que o Poder Legislativo, em tese, possui independência do Executivo, e nem mesmo o Presidente da Câmara arriscará sua popularidade caso seus pares no Congresso Nacional se mostrarem alheios à não votação da medida.

Isso significa que os olhos dos policiais e bombeiros brasileiros devem estar voltados para Brasília nesta terça, emails devem ser enviados aos deputados, manifestações nas redes sociais em prol da PEC devem ocorrer – isso, claro, para quem não puder estar presente nas manifestações na capital federal. Além das dezenas de ônibus de todo o Brasil que se deslocarão a Brasília nesta terça, a mobilização local é fundamental. Como diz o bordão: “Juntos somos fortes!”.

Abordagem Policial
Subscribe to Comments RSS Feed in this post
7 Responses
Denize
agosto 9, 2011 às 11:49 am
“Juntos somos fortes”… mostremos isso à todo o Brasil.
Responder Denize
agosto 9, 2011 às 11:50 am
“Juntos somos fortes”… mostremos isso à todo o Brasil. Agora é a hora!
Responder soldado da bm rs
agosto 9, 2011 às 1:08 pm
se ve que o pt so apoia sem terra
Responder rubens brasil
agosto 9, 2011 às 1:47 pm
JUNTOS SOMOS FORTES, E VENCEREMOS.
Responder PM REVOLTADO
agosto 9, 2011 às 3:20 pm
SEM A FORÇA POLICIAL O PAIS PARA. UNIDOS SOMOS FORTES . A HORA DE DEMONSTRARMOS NOSSA FORÇA É AGORA. TODOS SABEMOS O QUE FAZER NESTE MOMENTO. AGORA ESTA DESCULPA ESFARRAPADA PEDINDO PARA A PEC NÃO SER VOTADA.
Responder Gilceu Bardemaker
agosto 9, 2011 às 7:21 pm
Se o governo pegar recuperar todas as verbas desviadas dos vários ministérios, sobrará dinheiro para pagar a PEC 300, o ultimo a fazer escandalo com a verba publica foi o ministerio do turismo, acompanhado pelo ministério dos transportes e agricultura, entre outros que aos poucos estão aparecendo, esta é a cara do PT, que de trabalhador não tem nada, só os que eles fazem é proteger os corruptos e sem terra (MST), e conluio como FARC, Sendero e outros grupos que se encondem atrás do trafico de drogas e financiam os tais partidos de esquerda por este mundo a fora. Chegou a nossa hora de mostrar a nossa força, avante Policia do Brasil.
Responder Manoel
agosto 9, 2011 às 7:46 pm
Não querem aprovar a PEC 300 porque faltaria dinheiro para eles roubar mais tarde. Vamos la pessoal a hora chegou não podemos mais esperar, é agora ou nunca mais.
Responder

segunda-feira, 8 de agosto de 2011

MAJOR FÁBIO PARTICIPA DE MANIFESTO E DEDURA QUAL FOI O PARLAMENTAR QUE VOTOU CONTRA A PEC 300

Major Fábio participa de manifesto e ‘dedura’ qual foi o parlamentar que votou contra a PEC 300
Postado por abamfbm on agosto 8, 2011 in Geral, Todas notícias | 1 Comentario
Major Fábio participa de manifesto em Brasília e ‘dedura’ qual foi o único parlamentar que não votou a favor de requerimento em prol da PEC 300

O ex-deputado federal Major Fábio (DEM), declarou em seu Twitter, na tarde desta segunda-feira, (08), que várias caravanas já partiram e outras estão seguindo com destino a Brasília, no Distrito Federal para participarem de uma mobilização em torno da aprovação da PEC 300.

O objetivo, segundo o parlamentar, é exercer a pressão democrática para a aprovação da PEC 300, na Câmara Federal, “onde precisa ser votada em segundo turno”, explicou Major Fábio.

Segundo informações do parlamentar democrata, os líderes de todos os partidos já assinaram o requerimento para votação da matéria, com exceção do líder do PT, deputado federal Paulo Teixeira de São Paulo.

“Amanhã, mais uma vez, os trabalhadores em segurança pública do país exercerão a pressão democrática em busca de um salário digno. PEC 300!”, postou Major Fábio em seu microblog.

Major Fábio confirmou que vai estar presente e espera que várias caravanas possam se unir em prol da aprovação do Projeto. “Que Deus proteja a todos e nos encontraremos lá”, finalizou.

Simone Duarte

PB Agora

DEP PAULO PIMENTA APRESENTA PROPOSTA PARA CRIAR FUNDO PARA PEC 300

Dep Paulo Pimenta apresenta proposta para criar fundo para PEC 300
Postado por abamfbm on agosto 8, 2011 in Geral, Todas notícias | 0 Comentario
O relatório final da CPI da Violência Urbana, apresentado pelo deputado federal Paulo Pimenta (PT-RS), propõe a criação de uma contribuição sobre as bebidas alcoólicas para garantir os recursos necessários à implantação do piso salarial dos policiais e bombeiros, prevista no texto da PEC 300.

“O grande debate existente hoje no Congresso Nacional é saber de onde sairá o orçamento para que o novo piso possa ser aprovado. Se algum setor tiver de contribuir com a segurança pública, deve ser aquele que tem relação direta com o aumento dos índices de violência e o número de acidentes de trânsito. Por isso, apresentei como alternativa oprojeto 895/2011 que repassa os recursos arrecadados com a nova contribuição ao Fundo Nacional de Segurança Pública – FNSP”, aponta Pimenta.



De acordo com o presidente da Associação Nacional das Entidades Representativas de Cabos, Soldados, Policiais e Bombeiros Militares do Brasil, Leonel Lucas Leme, diz que, em 2009, dos 322 policiais militares mortos no país, 65% morreram no exercício de atividades paralelas, fazendo “bico”, para complementar a renda familiar. “A PEC 300 vai resgatar a dignidade ao policial”, declara Leonel Lucas.



Trajetória PEC 300

Arquivo do blog