TRANS. DO PROGRAMA ENTARDECER NA FRONTEIRA DIRETO PECUARIA EM 19/11/2009

TRANS.  DO  PROGRAMA ENTARDECER NA FRONTEIRA DIRETO  PECUARIA EM  19/11/2009
ALDO VARGAS

TRADIÇÃO E CULTURA

teixeirinha

Loading...

gildo

Loading...

SANTANA LIVRAMENTO MINHA TERRA AMADA.

SANTANA LIVRAMENTO MINHA TERRA  AMADA.

Pesquisar este blog

CAPITAL GAUCHA PORTO ALEGRE

CAPITAL GAUCHA  PORTO ALEGRE

ESTADIO BEIRA RIO PORTO ALEGRE

ESTADIO BEIRA RIO PORTO ALEGRE

TROPEIRO VELHO

  • TROPEIRO VELHO

TRADIÇÃO E CULTURA

A VOCE CARO VISITANTE E UM PRAZER TER AQUI VISITANDO ESTE BLOG DESTE GAÚCHO, QUE NÃO TEM LADO PARA CHEGAR, GOSTO DE UMA AMIZADE E UM BOA CHARLA, TRATO TODOS COM RESPEITO PARA SER RESPEITADO MAS SE FOR PRECISO QUEBRO O CHAPEU NA TESTA PRA DEFENDER UM AMIGO AGARRO UM TIGRE A UNHA. AGRADEÇO A TODOS QUE DEIXAM SEU RECADO, POSTADO NESTE BLOG.

GALPÃO GAUCHO

GALPÃO  GAUCHO

A BANDEIRA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL, TE AMO MEU RIO GRANDE

A  BANDEIRA  DO  ESTADO  DO  RIO GRANDE  DO  SUL,  TE  AMO  MEU  RIO  GRANDE

segunda-feira, 22 de agosto de 2011

ASSOCIAÇÃO DE SOLDADOS DA PM/BM DESMENTE LIGAÇAÕ COM MAIS UMA QUEIMADA DE PNEUS NO NORTE GAÚCHO.

Associação de soldados da BM desmente ligação com mais uma queima de pneus no Norte gaúcho
Postado por abamfbm on agosto 22, 2011 in Seg. Pública, Todas notícias | 16 Comentarios
Entidade promete manifestos a partir de setembro se resposta do Estado às reivindicações da categoria for negativa

O presidente da Associação Beneficente Antônio Mendes Filho (de Cabos e Soldados) disse, no início desta tarde, desconhecer quem foram os autores de um protesto com queima de pneus, realizado nessa madrugada, na BR-285, em Passo Fundo. De acordo com o presidente da entidade, desde que houve um encontro com o governador Tarso Genro, em 12 de agosto, a representação suspendeu atividades de pressão por melhores salários. Leonel Lucas garantiu que os protestos só serão retomados se a resposta do Estado às reivindicações da categoria for negativa. Lucas disse que uma manifestação do Executivo gaúcho deve ocorrer até 1º de setembro.

No local, foram deixadas faixas mostrando insatisfação com os salários pagos na BM e defendendo a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 300, que define um piso salarial nacional para policiais militares. Lucas garantiu que, nos protestos organizados pela Abamf, participaram apenas maridos e esposas de policiais, além de militares aposentados. O regimento interno da BM proíbe militares da ativa de fazer protestos.

De acordo com a Abamf, o governador prometeu aumentar os vencimentos dos brigadianos durante a campanha para o Piratini. Sobre as faixas com pedidos de melhorias salariais, espalhadas na Capital e pelo interior, Lucas confirmou que foram feitas pela entidade.

Ao Correio do Povo, o presidente da Associação dos Oficiais da Brigada Militar afirmou apoiar os protestos promovidos. “Enquanto os soldados estão queimando pneus, nós ainda estamos queimando nossos parcos recursos para manter nossa vida digna e não passar vergonha frente aos nossos credores”, disse o coronel José Carlos Riccardi Guimarães.

Histórico dos protestos com queima de pneus:
Dia quatro: BR-386, interrompida em Frederico Westphalen
Dia oito: RST-153, interrompida em Passo Fundo
Dia 22: BR-285, em Passo Fundo
Nos três casos havia apenas faixas de apoio à PEC 300. Manifestantes não foram encontrados nos locais no momento em que a polícia chegou.

Oficiais da BM apóiam movimento de protestos e pedem reajuste salarial

“Enquanto soldados queimam pneus, queimamos nosso patrimônio”, disse presidente de associação





A Associação dos Oficiais da Brigada Militar apóia o movimento de protestos promovido pelos soldados da corporação – com queima de pneus em estradas e distribuição de cartazes – e também pede reajuste salarial. “Enquanto os soldados estão queimando pneus, nós ainda estamos queimando nossos parcos recursos para manter nossa vida digna e não passar vergonha frente aos nossos credores”, disse o presidente da entidade, coronel José Carlos Riccardi Guimarães.
Guimarães disse que “diferentemente do que se pensa, os oficiais também trabalham nas ruas, arriscando as vidas”. Por isso, deveriam receber, no mínimo, o mesmo que ganha um defensor público em início de carreira. “Um capitão ganha menos do que R$ 4 mil, embora seja bacharel em direito”, explicou. “Não dá mais. Não aceitamos esse tipo de coisa.”
O coronel se referiu a série de protestos iniciados no começo do mês. Nesta segunda-feira, uma barreira de fogointerrompeu o tráfego de veículos no km 295,6 da BR 285, em Passo Fundo, na região Norte do Estado. Por volta das 4h30min, os usuários da rodovia foram surpreendidos com cerca de 30 pneus incendiados, que bloquearam totalmente aquele trecho. Não havia manifestantes no local, apenas faixas com frases sobre a insatisfação dos policiais militares com os salários.
Manifestações semelhantes já haviam sido registradas no último dia 4 na BR 386, em Frederico Westphalen, e no dia 8 naRST 153, em Passo Fundo. Nenhuma entidade assumiu a autoria das manifestações.
Faixas pedem reajuste
A Associação dos Sargentos, Subtenentes e Tenentes da Brigada Militar (ASSTBM) também está em campanha para pressionar o governo do Estado por reajuste salarial. Na última semana, faixas foram estendidas em várias cidades gaúchas, como Passo Fundo, Caxias do Sul, Santa Maria, Erechim, Frederico Westphalen e Vacaria, com os dizeres: “Com orgulho: Republicanos e Imperialistas sempre lembrados com Glória. Com tristeza: policiais militares gaúchos são os mais mal pagos do Brasil”.
No último dia 12, houve uma reunião entre policiais militares e o chefe da Casa Civil, Carlos Pestana. No encontro, o secretário pediu prazo de 20 dias para apresentar uma proposta salarial. O objetivo dos protestos é evitar que o governo esqueça a data. Uma das faixas foi fixada na esquina das avenidas Ipiranga e Azenha, em Porto Alegre, na noite de sexta-feira.

Fonte: Samuel Vettori / Rádio Guaíba

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Arquivo do blog