TRANS. DO PROGRAMA ENTARDECER NA FRONTEIRA DIRETO PECUARIA EM 19/11/2009

TRANS.  DO  PROGRAMA ENTARDECER NA FRONTEIRA DIRETO  PECUARIA EM  19/11/2009
ALDO VARGAS

TRADIÇÃO E CULTURA

teixeirinha

Loading...

gildo

Loading...

SANTANA LIVRAMENTO MINHA TERRA AMADA.

SANTANA LIVRAMENTO MINHA TERRA  AMADA.

Pesquisar este blog

CAPITAL GAUCHA PORTO ALEGRE

CAPITAL GAUCHA  PORTO ALEGRE

ESTADIO BEIRA RIO PORTO ALEGRE

ESTADIO BEIRA RIO PORTO ALEGRE

TROPEIRO VELHO

  • TROPEIRO VELHO

TRADIÇÃO E CULTURA

A VOCE CARO VISITANTE E UM PRAZER TER AQUI VISITANDO ESTE BLOG DESTE GAÚCHO, QUE NÃO TEM LADO PARA CHEGAR, GOSTO DE UMA AMIZADE E UM BOA CHARLA, TRATO TODOS COM RESPEITO PARA SER RESPEITADO MAS SE FOR PRECISO QUEBRO O CHAPEU NA TESTA PRA DEFENDER UM AMIGO AGARRO UM TIGRE A UNHA. AGRADEÇO A TODOS QUE DEIXAM SEU RECADO, POSTADO NESTE BLOG.

GALPÃO GAUCHO

GALPÃO  GAUCHO

A BANDEIRA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL, TE AMO MEU RIO GRANDE

A  BANDEIRA  DO  ESTADO  DO  RIO GRANDE  DO  SUL,  TE  AMO  MEU  RIO  GRANDE

segunda-feira, 4 de julho de 2011

TEMER; PEC 300 NÃO É MOEDA DE TROCA

Temer: PEC 300 não é uma moeda de troca
Postado por abamfbm on julho 4, 2011 in Seg. Pública, Todas notícias | 2 Comentarios



Michel Temer esteve em Campina Grande para prestigiar os festejos juninos. Foto: Nelsina Vitorino/DB/D.A Press.

Garantia dada pelo vice-presidente vai de encontro à afirmação de Maranhão, que defende aprovação da emenda

Na sua visita à Campina Grande, na noite da última quinta-feira, o vice-presidente Michel Temer, mesmo evitando falar sobre temas polêmicos, não teve como evitar de responder aos insistentes questionamentos da imprensa sobre as negociações de cargo entre PMDB e PT e negou que a PEC 300 estivesse sendo usada como moeda de troca nesta articulação, como chegou a ser especulado recentemente.

Segundo o vice-presidente, o PMDB não está pressionando o PT de forma alguma por cargo nenhum. “Não existe pressão por nada. O PT e o PMDB governam o país juntos e as pessoas que ganharam a eleição estão unidas no mesmo propósito”, disse, salientando que quem governa assume cargos e incargos e isto faz parte da política.

As especulações dão conta de que o PMDB está ameaçando votar a favor da PEC 300 (que estabelece um piso nacional de salários para policiais militares e bombeiros) caso o governo federal não efetive as nomeações indicadas pelo partido a presidente Dilma Roussef (PT) em caráter de urgência.

Mas mesmo que não exista ameaça, o partido conta com um incentivador para votar a favor da PEC: o ex-governador José Maranhão.

Em entrevista durante a visita de Temer, ele disse que “se o PMDB não aprovar a PEC 300, como fiz na Paraíba, será um grande equívoco jurídico”, frisou, ressaltando que defende que a sigla vote favorável à medida independente do governo federal (leia-se o PT) seja contra.

“Todos querem uma polícia que seja respeitada, que receba bem e a PEC é a possibilidade para que isso aconteça”, enfatizou o ex-governador José Maranhão.

O Norte

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Arquivo do blog