TRANS. DO PROGRAMA ENTARDECER NA FRONTEIRA DIRETO PECUARIA EM 19/11/2009

TRANS.  DO  PROGRAMA ENTARDECER NA FRONTEIRA DIRETO  PECUARIA EM  19/11/2009
ALDO VARGAS

TRADIÇÃO E CULTURA

teixeirinha

Loading...

gildo

Loading...

SANTANA LIVRAMENTO MINHA TERRA AMADA.

SANTANA LIVRAMENTO MINHA TERRA  AMADA.

Pesquisar este blog

CAPITAL GAUCHA PORTO ALEGRE

CAPITAL GAUCHA  PORTO ALEGRE

ESTADIO BEIRA RIO PORTO ALEGRE

ESTADIO BEIRA RIO PORTO ALEGRE

TROPEIRO VELHO

  • TROPEIRO VELHO

TRADIÇÃO E CULTURA

A VOCE CARO VISITANTE E UM PRAZER TER AQUI VISITANDO ESTE BLOG DESTE GAÚCHO, QUE NÃO TEM LADO PARA CHEGAR, GOSTO DE UMA AMIZADE E UM BOA CHARLA, TRATO TODOS COM RESPEITO PARA SER RESPEITADO MAS SE FOR PRECISO QUEBRO O CHAPEU NA TESTA PRA DEFENDER UM AMIGO AGARRO UM TIGRE A UNHA. AGRADEÇO A TODOS QUE DEIXAM SEU RECADO, POSTADO NESTE BLOG.

GALPÃO GAUCHO

GALPÃO  GAUCHO

A BANDEIRA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL, TE AMO MEU RIO GRANDE

A  BANDEIRA  DO  ESTADO  DO  RIO GRANDE  DO  SUL,  TE  AMO  MEU  RIO  GRANDE

quarta-feira, 4 de maio de 2011

PREVIDENCIA CHEGA A ASSEMBLEIA. DO ESTADO RS.

Previdência abre conflito no Piratini
Postado por abamfbm on maio 3, 2011 in Geral, Todas notícias | 4 Comentarios
Governistas reagem contra a criação de previdência complementar

O debate sobre a criação de uma previdência complementar para os servidores que quiserem se aposentar com salários acima do teto de R$ 3.689,66, proposta defendida publicamente pelo governador Tarso Genro, abriu guerra entre os integrantes do primeiro escalão do Piratini que são contrários e os favoráveis à proposta, que deve ser incluída no programa de sustentabilidade financeira.

Valter Morigi, presidente do IPE, órgão responsável pela Previdência, é radicalmente contra a criação da estrutura complementar. Ele ainda defende o prolongamento das discussões sobre o tema. “Tem um grupo que entende que o melhor é discutir o aumento da alíquota e a previdência complementar agora. Somos contra essa proposta. Há uma rejeição muito forte em relação à previdência complementar, muito maior do que o aumento da alíquota”, afirmou Morigi, referindo-se às insatisfações dos servidores públicos e das próprias correntes do PT, que historicamente se posicionaram contra mudanças na previdência.

Em rota de colisão com o núcleo do governo, que simpatiza com a previdência complementar, Morigi diz que buscará o diálogo. “Queremos conversar para não defendermos algo tão antagônico com aquilo que pensamos. Estamos tentando fazer com que as pessoas nos escutem”, declarou Morigi, que considera o aumento de 3% da alíquota previdenciária dos servidores que ganham acima do teto uma medida necessária, apesar de “desagradável”.

Morigi, contudo, disse que respeitará a decisão final do Piratini. “Se o governo resolver encaminhar a previdência complementar, vamos assumir. Esse é o ônus de ser governo”, afirmou.



Piratini vai reforçar a articulação

Às vésperas do encaminhamento do programa de sustentabilidade financeira à Assembleia, a Casa Civil começará efetivamente hoje a reforçar a articulação com a base aliada, que até o momento pouco sabe sobre as propostas que envolvem alterações na Previdência e no pagamento das Requisições de Pequeno Valor (RPVs). Também incluem o pacote a regulamentação da inspeção veicular, a adaptação da já existente cobrança da taxa ambiental de empreendimentos e a venda de patrimônio público que está em desuso.

Hoje, às 19h30min, Pestana apresentará detalhes aos deputados aliados num jantar que ocorrerá no Galpão Crioulo. Na quinta-feira, o conjunto de propostas será entregue ao Conselhão. Se a proposta da Previdência não estiver finalizada, ela será encaminhada na próxima semana.

Pestana disse que os deputados terão dez dias para apresentar sugestões. O tempo de avaliação do Conselhão deverá ser semelhante. “Queremos aprovar os projetos no primeiro semestre. Eles devem ser protocolados na Assembleia até 24 ou 25 de maio. E todos devem entrar em regime de urgência”, avisou Pestana, citando o instrumento que obriga a votação das pautas em 30 dias.

Correio do Povo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Arquivo do blog