TRANS. DO PROGRAMA ENTARDECER NA FRONTEIRA DIRETO PECUARIA EM 19/11/2009

TRANS.  DO  PROGRAMA ENTARDECER NA FRONTEIRA DIRETO  PECUARIA EM  19/11/2009
ALDO VARGAS

TRADIÇÃO E CULTURA

teixeirinha

Loading...

gildo

Loading...

SANTANA LIVRAMENTO MINHA TERRA AMADA.

SANTANA LIVRAMENTO MINHA TERRA  AMADA.

Pesquisar este blog

CAPITAL GAUCHA PORTO ALEGRE

CAPITAL GAUCHA  PORTO ALEGRE

ESTADIO BEIRA RIO PORTO ALEGRE

ESTADIO BEIRA RIO PORTO ALEGRE

TROPEIRO VELHO

  • TROPEIRO VELHO

TRADIÇÃO E CULTURA

A VOCE CARO VISITANTE E UM PRAZER TER AQUI VISITANDO ESTE BLOG DESTE GAÚCHO, QUE NÃO TEM LADO PARA CHEGAR, GOSTO DE UMA AMIZADE E UM BOA CHARLA, TRATO TODOS COM RESPEITO PARA SER RESPEITADO MAS SE FOR PRECISO QUEBRO O CHAPEU NA TESTA PRA DEFENDER UM AMIGO AGARRO UM TIGRE A UNHA. AGRADEÇO A TODOS QUE DEIXAM SEU RECADO, POSTADO NESTE BLOG.

GALPÃO GAUCHO

GALPÃO  GAUCHO

A BANDEIRA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL, TE AMO MEU RIO GRANDE

A  BANDEIRA  DO  ESTADO  DO  RIO GRANDE  DO  SUL,  TE  AMO  MEU  RIO  GRANDE

terça-feira, 26 de abril de 2011

GASTAM COM AJUDA HUMANITARIA CHEGA A 4. BILHÕES.

Gastos do Brasil com ajuda humanitária chegam a US$ 4 bilhões
Postado por abamfbm on abril 25, 2011 in Política, Todas notícias | 0 Comentario
NOSSOS COMPATRIOTAS MISERÁVEIS PODEM ESPERAR ! SERÁ ?
Auxílio a nações africanas representa luta por mercado com outros países emergentes

Sem atrair muita atenção, o Brasil está rapidamente se transformando num dos principais doadores para os países pobres.
O orçamento anual da Agência Brasileira de Co-operação (ABC) foi de R$ 52 milhões em 2010.
Mas estudos do Overseas Development Institute da Inglaterra e do International Development Research Centre do Canada estimam que outras insituições brasileiras gastam 15 vezes mais que esse valor em seus próprios programas de assistência técnica.
A contribuição nacional para o programa de desenvolvimento das Nações Unidas está entre 20 e 25 milhões de dólares ao ano, mas de acordo com o diretor do programa, o verdadeiro valor dos serviços brasileiros chega a US$ 100 milhões.
Some a esse valor os US$ 300 milhões doados ao:
•HAITI – Programa de Alimentação Mundial; a transferência de US$ 350 milhões ao Haiti;

•FAIXA DE GAZA – doações à região da Faixa de Gaza; e os

•PAÍSES POBRES – US$ 3.3 bilhões que empresas brasileiras emprestaram a países pobres por meio do BNDES.

O resultado final da ajuda brasileira chegará a US$ 4 bilhões por ano (veja tabela abaixo).

É um valor menor que o da China, mas similar ao de países como a Suécia e o Canadá.

Mas ao contrário do que acontece nesses países, as contribuições brasileiras estão aumentando, e o os gastos da ABC triplicaram desde 2008.
A ajuda à África permite que o Brasil dispute a influência moderada no terceiro mundo com a China e a Índia. Também dá crédito à busca pela cadeira permanente no Conselho de Segurança da ONU.
De acordo com o Ministro Chefe da Secretaria de Assuntos Estratégicos, Samuel Pinheiro Guimarães Neto, já que países como Brasil um dia dominarão o mundo, é possível evitar futuros problemas reduzindo agora, a pobreza nos países de terceiro mundo.
Além disso, o Brasil é o maior produtor de etanol do planeta e quer criar um mercado global de biocombustíveis, mas não pode fazê-lo se for o único grande produtor.
Disseminar a tecnologia do etanol para os países pobres cria novas fontes, aumenta as chances do aparecimento de um mercado internacional e gera negócios para empresas brasileiras.
E essa combinação traz conseqüências para o ocidente. Governos dos países mais ricos recebem com cautela o que os brasileiros chamam de “diplomacia da generosidade”, assim como mantém certa desconfiança em relação à influência moderada que acompanha toda ajuda aos países pobres.
Afinal, se os mercados emergentes se tornarão mais influentes, o Brasil – um país estável, democrático e em paz com seus vizinhos – parece mais confiável que a China e a Rússia.
No entanto, muito ainda deve mudar para que o Brasil ocupe o espaço no mundo que seu presidente acredita que ele merece. O país ainda apresenta situações de pobreza muito semelhantes às dos países que ajuda, e o envio de dinheiro para outros países pode se tornar uma polêmica. Parte da ajuda, como no caso daquela dada à Venezuela, parece ter sido motivada pela simpatia que o presidente Lula nutre por líderes esquerdistas. O aumento exponencial da ajuda humanitária – os valores aumentaram em 20 vezes nos últimos três anos – significa que pessoas e instituições estão sobrecarregadas e estórias envolvendo quebra de promessas, incompetência e corrupção vêm se multiplicando.
Caso seja eleita, Dilma Roussef, a candidata de Lula na corrida presidencial, cogita a criação de uma nova agência de desenvolvimento para aumentar os números da ajuda humanitária. Marco Farani, diretor da ABC, afirma que o país precisará de mais representantes, com maior independência e de um foco maior em metas políticas, e não em simples projetos. Até lá, o programa de auxílio do Brasil continuará sendo um modelo global de espera – um símbolo talvez, do pais em si.

Fonte: blog Opinião e Notícia

Um comentário:

  1. ENQUANTO ESBANJA DINHEIRO PARA FORA OS BRASILLEIRO QUE VÃO CATAR COGUINHO.

    ResponderExcluir

Arquivo do blog