TRANS. DO PROGRAMA ENTARDECER NA FRONTEIRA DIRETO PECUARIA EM 19/11/2009

TRANS.  DO  PROGRAMA ENTARDECER NA FRONTEIRA DIRETO  PECUARIA EM  19/11/2009
ALDO VARGAS

TRADIÇÃO E CULTURA

teixeirinha

Loading...

gildo

Loading...

SANTANA LIVRAMENTO MINHA TERRA AMADA.

SANTANA LIVRAMENTO MINHA TERRA  AMADA.

Pesquisar este blog

CAPITAL GAUCHA PORTO ALEGRE

CAPITAL GAUCHA  PORTO ALEGRE

ESTADIO BEIRA RIO PORTO ALEGRE

ESTADIO BEIRA RIO PORTO ALEGRE

TROPEIRO VELHO

  • TROPEIRO VELHO

TRADIÇÃO E CULTURA

A VOCE CARO VISITANTE E UM PRAZER TER AQUI VISITANDO ESTE BLOG DESTE GAÚCHO, QUE NÃO TEM LADO PARA CHEGAR, GOSTO DE UMA AMIZADE E UM BOA CHARLA, TRATO TODOS COM RESPEITO PARA SER RESPEITADO MAS SE FOR PRECISO QUEBRO O CHAPEU NA TESTA PRA DEFENDER UM AMIGO AGARRO UM TIGRE A UNHA. AGRADEÇO A TODOS QUE DEIXAM SEU RECADO, POSTADO NESTE BLOG.

GALPÃO GAUCHO

GALPÃO  GAUCHO

A BANDEIRA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL, TE AMO MEU RIO GRANDE

A  BANDEIRA  DO  ESTADO  DO  RIO GRANDE  DO  SUL,  TE  AMO  MEU  RIO  GRANDE

sábado, 17 de abril de 2010

O POVO ESTA PRECISANDO DE AULA DE MOARAL E CIVISMO.

TENHO VISTOS JORNAIS E VARIS TIPOS DE MEIO DE COMUNICAÇÃO E CADA DIA QUE VAI PASSANDO, EU FICO DESANIMADO COM A FALTA DE CIDADANIA,DOS JOVENS DO BRASIL, MUITOS NEM SABE O QUE E CIDADANIA E POLITICA, CONFUNDEM UM COISA COM A OUTRA, NOS TEMPOS DE ESCOLA EU ESTUDEI MORAL E SIVICA UM MATERIA MUITO INPORTANTE, ENCINAVA AMOR A PATRIA E MUITO MIAS, ETC. HOJE A MAIORIA DOS JOVEM NÃO SABEM CANTAR O HINO NACIONAL, NÃO RESPEITO QUANDO O HINO ESTA SENDO TOCADO, NAS ESCOLA NÃO TEM RESPEITO AO PROFESSOR, ENTRA NUMA ESCOLA DE JOVENS ADOLECENTE NÃO SE SABE QUEM E O ALUNO OU O PROFESSOR, A FALTA DE RESPEITO E EDUCAÇÃO TOMOU CONTA DE TODOS QUE CADA DIA QUE PASSA ESTA FICANDO INCONTROLAVEL, NAS ESCOLAS SE VE CADA DIA OS JPRNAIS PUBLICANDO ALUNOS AGREDINDO UNS AOS OUTROS OS PROFESSORES SENDO AGREDIDO FISICA MENTE MORAL MENTE, DROGA DENTRO DAS ESCOLA UMA COMPLETA FALTA DE RESPEITO COM AS PESSOAS EM GERAL, ESTAMOS REGREDINDO EM MATERIA DE RESPEITO DE EDUCAÇÃO OS FILHOS NÃO RESPEITO OS PAIS, CASAIS SE MATANDO SE SEPARANDO E AS PESSOAS A MAIORIA FAZ QUE NÃO VE PARA NÃO ENTRAR EM CONFLITO, AS COISAS ESTÃO ENCONTROLAVEL, IODOS SÃO CULPADOS SOCIEDADE GOVERNO ETC, SE NÃO HOUVER UMA MUDANÇA PROFUNDA DENTRO DOS CONCEITOS MORAL SIVICO NESTE PAIS ELE VAI CHEGAR A UMA SITUAÇÃO ENCONTROLAVEL, ESTA ´PRECISANDO AS PESSOAS DAREM AS MAÕS UNS AO OUTRO PARA SALVAR UM POUCO QUE RESTA DO NOSSO BRASIL E MUNDO PORQUE DAQUI A 30 40 ANOS DO GEITO QUE VAI AS PESSOAS VÃO FICAR CADA VEZ MAIS DIFICIL CONTROLAR A VIOLENCIA A FALTA DE RESPEITO ENTRE OS SERES HUMANO, ESPERO QUE O HOMEM TME A CONCIENCIA E MUDE ESTA SITUAÇÃO DO NOSSOS FILHOS E NETOS ETC. ASS GAUCHO ALDO VARGAS

PEC 300 PARA POLICIA MILITAR

PEC 300 para os policiais militares




Foto: Diário Popular
Quantos anos faz que um policial militar do RS não tem um aumento salarial digno? A defasagem nos vencimentos é absurda. Os governos reconhecem, mas se defendem afirmando que o custo de um aumento honrado geraria um impacto negativo de milhões nas finanças estaduais. A Segurança Pública para muitos políticos possui preço irrisório.

Qualquer segmento da sociedade possui um custo mínimo de operacionalidade, manutenção. A Copa do Mundo para o Brasil está aí e senão houver investimentos, o que teremos será insegurança à sociedade. O povo paga e exige serviços condizentes com o que investe. Como exigir de um policial que satisfaça os cidadãos, se ele também é cidadão e se sente inseguro.

A função policial é complicada, expõe o mesmo a risco de morte, invalidez permanente, riscos morais, que geram custos em valores despendidos, morais, e não são ressarcidos.

Para compensar todos esses riscos, é pago o menor salário de todas as polícias militares do país. Nada contra quem percebe um salário melhor, mas as missões dos policiais militares são iguais em toda a pátria. Porque no RS o soldo é aviltante, onde para haver um mísero aumento é necessária tanta discussão, estresse entre as partes?

A sociedade já percebeu que a segurança pública está na UTI e está tomando outro rumo, a segurança privada, pois pagando diretamente a alguém, pode exigir cumprimento do que paga. Mesmo assim, os policiais ainda possuem: dedicação, perseverança, esperança, autoestima, dignidade.

Esperança: A PEC 300 vem aí. Se informem, cobrem de seus representantes atitudes no sentido de aprovação do Projeto. Somente unificando os salários de todas policiais estaduais acabarão as distorções, onde um policial de um estado com um PIB insignificante, percebe um soldo quase três vezes mais que um outro estado com um PIB bem maior.





Notícia Postada em 16/04/2010 às 09:24:20 por: Redação site ABAMF





PUBLICIDADES










TEMPO AGORA






Copyrigth © 2010 :: ABAMF- Associação Beneficente Antonio Mendes Filho da Brigada Militar :: - Todos os direitos reservados


Termos de Uso Política de Privacidade

sexta-feira, 16 de abril de 2010

A DROGA ESTA MATANDO OS JOVEM E A COISA VAI LONGE.

Drogas pesadas, sexo sem camisinha e assaltos estão incorporados ao dia a dia dos jovens e adolescentes que perambulam pelas ruas das grandes cidades gaúchas. Muito mais até do que se supõe no pior pesadelo.

Pesquisa realizada ao longo de dois anos com 204 jovens que passam a maior parte do tempo nas avenidas de Porto Alegre e 103 nas de Rio Grande mostra que praticamente todos já consumiram bebida alcoólica. Na Capital, 72% provaram crack e 39% fazem uso diário ou quase diário (mais de 20 dias) da droga.

A pesquisa foi coordenada pelo doutor em psicologia Lucas Neiva-Silva, com participação da ONG Centro de Estudos de DST-Aids do Rio Grande do Sul e do Centro de Estudos Psicológicos de Meninos e Meninas em Situação de Rua vinculados à Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e à Universidade Federal do Rio Grande (Furg). O estudo tem apoio do Ministério da Saúde.

Os dados foram revelados ontem, em palestra de Neiva-Silva em seminário do Fórum Metropolitano de Situação de Rua, integrado por representantes de prefeituras da Grande Porto Alegre. A pesquisa foi baseada em entrevistas feitas com adolescentes de rua entre 20 de dezembro de 2007 e 31 de dezembro de 2009. A média dos entrevistados é de 17 anos em Porto Alegre e 14 anos em Rio Grande. Mais de 80% dos pesquisados são do sexo masculino.

Com drogas, mais assaltos e promiscuidade nas relações

As revelações que surgem do questionário são mais alarmantes que o esperado, admite o coordenador da pesquisa. As piores estão relacionadas ao crack. Dos porto-alegrenses entrevistados e que usaram crack, 58,8% se tornaram usuários diários. Só 29,8% conseguiram interromper o hábito, mesmo que temporariamente.

O uso de drogas agravou a situação de adolescentes que já costumam estar em risco. Dos porto-alegrenses entrevistados, 43,6% admitiram ter assaltado após consumir drogas E 39% tiveram relação sexual sem camisinha. Ainda em Porto Alegre, 27% fizeram sexo por dinheiro – e, desses, 89,1% usaram crack.

humberto.trezzi@zerohora.com

HUMBERTO TREZZI
MultimídiaO que a pesquisa apontou

O LENHADOR E A RAPOSA

EXISTIU UM LENHADOR QUE ACORDAVA ÁS O6OO HS DA MANHA E TRABALHAVA O DIA INTEIRO CORTANDO LENHA E ´SO PARAVA TARDE DA NOITE. ESSE LENHADOR TINHA UM FILHO LINDO DE POUCOS MESES E UMA RAPOSA SUA AMIGA. TRATAVA, COMO BICHO DE ESTIMAÇÃO, DE SUA TOTAL CONFIANÇA TODOS OS DIAS O LENHADOR IA TRABALHAR E DEIXAVA A RAPOSA CUIDANDO DO SEU FILHO, TODAS AS NOITES AO RETORNAR DO TRABALHO A RAPOSA FICAVA FELIZ COM SUA CHEGADA OS VIZINHOS DO LENHADOR ALERTAVAM QUE A RAPOSA ERA UM BICHO, UM ANIMAL SELVAGEM; E PORTANTO , NÃO ERA CONFIAVEL. QUANDO ELA SENTISSE FOME COMERIA A CRIANÇA. O LENHADOR SEMPRE RETRUCANDO COM OS VIZINHOS QUE ISSO ERA UMA GRANDE BOBAGEM A RAPOSA ERA SUA AMIGA E JAMAIS FARIA ISSO.
OS VISINHOS INSISTIAM INSASSADA MENTE LENHADOR ABRA OS OLHOS A RAPOSA VAI COMER SEU FILHO; - CUIDADO QUANDO ELA SENTIR FOME, COMERA O SEU FILHO!
UM DIA O LENHADOR MUITO EXAUSTO DO TRABALHO- E MUITO CANSADO DESSES COMENTARIOS- AO CHEGAR EM CASA VIU A RAPOSA SORRINDO COMO SEMPRE E SUA TOCA TOTAMENTE ENSANQUENTADA....O LENHADOR SUOU FRIO; SEM PENSAR DUAS VEZES ACERTOU O MACHADO NA CABEÇA DA RAPOSA... AO ENTRAR NO QUARTO DESESPERADO ENCONTROU SEU FILHO NO BERÇO DORMINDO TRANQUILAMENTE COMO UM ANJO. E AO LADO DO BERÇO, UMA COBRA VENENOSA MORTA, DILACERADA. O LENHADOR ENTERROU A MACHADO E A RAPOSA JUNTOS, SE VOCE CONFIA EM ALGUEM, NÃO IMPORTA O QUE OS OUTROS PENSEM A RESPEITO, SIGA SEMPRE O SEU CAMINHO E NÃO SE DEIXE INFLUENCIAR.... MAS PRINCIPALMENTE NUNCA TOME DECISÕES PRECIPITADAS.
PPODERA SER TARDE E NUNCA MAIS PODER CONCERTAR O ERRO QUE VOCE COMETEU, EMBORA A GENTE CONFIE NAS PESSOAS DEVEMOS ESTAR SEMPRE PRONTO PARA UM EMPREVISTO. ASS GAUCHO ALDO VARGAS
AUTOR DESCONHECIDO.

quinta-feira, 15 de abril de 2010

ORAÇÃO DO POLICIAL

SENHOR MUITOS NÃO SABEM, MAS VOS SABEIS; QUE NÃO TENHO IA CERTO, HORA CERTA, LOCALCERTO, OBRIGAÇÃO CERTA E QUE A QUALQUER DIA, AQUALQUER HORA, ONDE HOUVER ALGUEM VIOLANDO A LEI ALI HAVEREI DE ESTAR PARA FASE-LA ACATAR E RESPEITADA.
SENHOR, VOS BEM SABEIS QUAO DURA E DIFICIL E MINHA MISSÃO QUASE SEMPRE INCONPRENDIDA PELOS HOMENS. E TRISTE SENHOR, ENPENHARME NO CUMPRIMENTO DE UMA ARDUA MISSÃO E DEPOIS NÃO ME SENTIR RECONPENSADO, SENDO , INJUSTAMENTE ALVO DE TODAS AS CRITICAS ATAQUES E INJURIAS,
É TRISTE-SENHOR DESPEDIR-ME DO LAR PARA UM SEVIÇO E NÃO PODER, TALVES, A ELE REGRESSAR.
É TRISTE SENHOR PARTIR ALEGRE, FELIZ PARA O TRABALHO E, AO INVES DE RETORNAR AO LAR, SER LEVADO A UM HOSPITAL.
MUITOS NÃO SABEM, MAS VOS SABEIS QUE NUM INSTANTE, NUMA FRAÇÃO DE SEGUNDO, ANTE A IMINENCIA DO PERIGO,TEREI DE TOMAR UMA DECISÃO IMEDIATA, CERTA OU ERRADA MAS UMA DECISÃO QUE MAIS TARDE, CALCULADA E FRIAMENTE, NA CALMA DE UM MOMENTO QUE NÃO AQUELE, NA TRANQUILIDADE ACOLHEDORA DE GABINETES, SERA APRECIADA E JULGADA.
MUITOS NÃO SABEM, MAS VOS SABEIS QUE NAS NOSSAS NOITES NAS MADRUGADA FRIAS, SOZINHO ANONIMO PERDIDO NAS RUAS SILENCIOSAS E DESERTAS, MAS VIGILANTE, VELANDO PARA QUE A POPULAÇÃO TENHA UM SONO TRANQUILO, SEM SABER TER CERTEZA DE QUE ALGUEM VELA PELOS SONOS DOS QUE EM CASA FICARAM.
MAS APESAR DE TUDO, E COMPENSADOR E CONSOLADOR O SENTIMENTO DO DEVER CUMPRIDO EO QUE E MIS IMPORTANTE SABER SENHOR, E QUE SOU UTIL A SOCIEDADE.
É CONSOLADOR SABER QUE DELINQUENTE QUE MATOU, QUE FERIU, QUE ASSALTOU, QUE PERTURBOU A TRANQUILIDADE ALHEIA NÃO MAIS FERIRA NÃO MAIS ASSALTARA NÃO MAIS PERTURBARA NINQUEM PORQUE FOI ENTREQUE A JUSTIÇA.
É CONSOLADOR VER SORRISO INOCENTE DAS CRIANÇAS ALGRES, SEGURA NAS ESCOLAS, NOS PARQUES, AO ATRAVESSAREM AS RUAS PORQUE ALI ESTAREI SEMPRE ATENTO E VIGILANTE.
SENHOR DAIME CORAGEM E SERENIDADE PARA ENFRENTAR O INIMIGO DA LEI E DA SOCIEDADE E QUE NUNCA SENHOR, NUNCA SEJA, OBRIGADO A USAR A ARMA QUE O ESTADO COLOCA EM MINHAS MAOS E QUE EU POSSA SEMPRE EMPREGAR O PODER DA PALAVRA, DA PERSUASÃO, DA ASTUCIA E DA INTELIGENCIA.
É QUANDO POR VENTURA, FALHAREM TODOS ESSES ARGUMENTOS TIVER QUE EMPREGAR A FORÇA ILUMINA-ME-SENHOR PARA QUE EU POSSA USAR TÃO SOAMENTE O MINIMO NECESSARIO.
DAI-ME ENFIM CORAGEM, FORÇA E ANIMO PARA RENOVAR DIARIAMENTE O COMPROMISSO SOLENE QUE PRESTEI PERANTE VOS DE DEFENDER A HONRA E A INTEGRIDADE DA PARIA E DA SOCIEDADE ATE COM O SACRIFICIO DA PROPRIA VIDA;
AUTOR DESCONHECIDO, PUBLICADA PELO GAUCHO ALDO VARGAS EM HOMENAGEM AS POLICIAS CIVIS E MILITAR QUE TANTO TRABALHAM PELO NOSSO BRASIL RECEBENDO UM TRISTE SALARIO.
ASS GAUCHO ALDO VARGAS

quarta-feira, 14 de abril de 2010

O ILUSTRE SANTANENSE CONHECIDO NA AMERICA E EUROPA TRADICIONALISTA MAIS FAMOSO UM ORGULHO PARA SANTANA DO LIVRAMENTO.

Paixão Côrtes
Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Paixão Côrtes mateandoJoão Carlos D'Ávila Paixão Côrtes (Santana do Livramento, 12 de julho de 1927) é um folclorista, compositor, radialista e pesquisador brasileiro. É formado em Agronomia.

Índice [esconder]
1 O folclorista
1.1 Discografia
1.2 Bibliografia
2 O agrônomo
3 O apresentador e/ou produtor de programas radiofônicos
4 O compositor
5 O ator
6 A Paixão pelo Sport Club Internacional
7 Ligações externas


[editar] O folclorista
Ex-aluno do Colégio Estadual Júlio de Castilhos, Paixão Côrtes é um personagem decisivo da cultura gaúcha e do movimento tradicionalista no Rio Grande do Sul, do qual foi um dos formuladores, juntamente com Luiz Carlos Barbosa Lessa e Glauco Saraiva. Juntos, partiram para a pesquisa de campo, viajando pelo interior, para recuperar traços da cultura do Rio Grande.

Em 1948, organizou e fundou o CTG 35 e, em 1953, fundou o pioneiro Conjunto Folclórico Tropeiros da Tradição.

Em 1956, Inezita Barroso gravou as músicas tradicionais gaúchas Chimarrita-balão, Balaio, Maçanico e Quero-Mana, Tirana do Lenço, Rilo, Xote Sete Voltas, Xote Inglês, Xote Carreirinha, Vaneira Marcada, recolhidas por Paixão Cortes e Barbosa Lessa.

Em 1958, Paixão Côrtes apresentou-se no Olympia de Paris, no palco da Universidade de Sorbonne, no Hotel de Ville, no Teatro Alhambra, além de clubes noturnos e cabarés.

Em 1962, Inezita Barroso gravou as composições Tatu e Pezinho, recolhidas por Paixão Côrtes e Barbosa Lessa. No mesmo ano, recebeu o prêmio de Melhor Realização Folclórica Nacional. Em 1964, apresentou-se na Alemanha, na Feira Mundial de Transportes e Comunicação, na cidade de Munique. Recebeu ainda, no mesmo ano, o prêmio de Melhor Cantor Masculino de Folclore do Brasil.

Em 1986, apresentou-se durante um mês na Inglaterra, divulgando traduções de seus livros para o inglês.

Em 1992, a estátua do Laçador, do escultor Antônio Caringi, para a qual Paixão Cortes posou em 1954, foi escolhida como símbolo da cidade de Porto Alegre.

Em 2001 proferiu palestra sobre a música gaúcha no VII Encontro Nacional de Pesquisadores da MPB, realizado no Teatro da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ).

Em 2003 lançou seu novo manual, com mais danças, derivadas do primeiro. Por exemplo, Valsa da mão trocada, Mazurca Marcada, Mazurca Galopeada, Sarna, Grachaim.

[editar] Discografia
s/d - Xote carreirinho / Jacaré
1961 - O folclore do pampa
1964 - Tradição e folclore do Sul
1970 - Paixão Côrtes (sobre o folclore gaúcho)
1977 - Do folk aos novos rumos
1978 - Paixão Côrtes especial
1980 - Hino ao Rio Grande
1982 - Cantando e bailando
1982 - Cantares e sapateios gaúchos
[editar] Bibliografia
1955 - Suplemento musical do Manual de danças gaúchas (com Barbosa Lessa)
1956 - Manual de danças gaúchas (com Barbosa Lessa)
1959 - Festança na querência (sobre folclore gaúcho)
1960 - Terno de Reis - Cantigas do Natal gaúcho
1960 - Folclore musical do pampa - Músicas e letras
1961 - Vestimenta do gaúcho
1966 - Gaúchos de faca na bota - Uma dança alemã no folclore gauchesco
1975 - Danças e andanças da tradição gaúcha (com Barbosa Lessa)
1985 - Aspectos da música e fonografia gaúcha
1994 - O Laçador, a história de um símbolo
1994 - colaborou na produção da coletânea A música de Porto Alegre - as origens
2001 - Músicas, Discos e Cantares - Um resgate da história fonográfica do Rio Grande do Sul
[editar] O agrônomo
Paixão Côrtes foi responsável pela abertura de mercado da ovinocultura no Rio Grande do Sul. Foi ele quem trouxe da Europa novos métodos e tecnologias de tosquia, desossa e gastronomia, além de incentivar o consumo de carne ovina.

Ele começou a trabalhar na Secretaria da Agricultura aos 17 anos como classificador de lã. Em 40 anos de serviço, passou pelas Estações Experimentais de Pelotas, Santana do Livramento e nos Campos de Cima da Serra e em Porto Alegre, também como professor dos curso de classificação de lã, ovinotecnista e, por fim, chefe do Serviço de Ovinotecnia.

Formado em 1949 em Agronomia, na UFRGS, Paixão Côrtes desenvolveu na Secretaria da Agricultura o trabalho de extensão no interior do Estado. Segundo ele, o fato de ser folclorista e "falar a mesma língua do homem do campo" facilitou a comunicação e a implantação de novas tecnologias.

[editar] O apresentador e/ou produtor de programas radiofônicos
1953 - Festa no Galpão
1955 - Grande Rodeio Coringa (apresentado com Darcy Fagundes)
1958 - Festa na Querência
[editar] O compositor
Jacaré
Ratoeira
Xote carreirinho
[editar] O ator
1971 - Um Certo Capitão Rodrigo, de Anselmo Duarte, baseado na obra do escritor gaúcho Érico Veríssimo, no papel de Pedro Terra.
[editar] A Paixão pelo Sport Club Internacional
Paixão Côrtes tem sua história de vida intimamente ligada ao Clube, pois seu pai foi jogador do Sport Club Internacional nos primeiros anos de sua fundação e posteriormente seus tios foram jogadores do Clube.
Em 2009 foi nomeado cônsul cultural do Internacional [1]
[editar] Ligações externas
Entrevista com Paixão Côrtes
Sobre Paixão Côrtes
[Esconder]v • eBiografias
A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z

Obtido em "http://pt.wikipedia.org/wiki/Paix%C3%A3o_C%C3%B4rtes"
Categorias: Escritores do Rio Grande do Sul | Folcloristas do Rio Grande do Sul | Compositores do Rio Grande do Sul | Gaúchos de Santana do Livramento | Cantores do Rio Grande do Sul | Poetas do Rio Grande do Sul | Radialistas do Rio Grande do Sul

VAMOS LUTAR ATÉ FAZER VALER A FORÇA DAS POLICIAS MILITARES DO BRASIL.

AMIGOS COLEGAS DO NOSSO BRASIL AMADO TENHO LIDO JORNAIS REVISTAS, DISCURSOS, INFLAMADOS, DE POLITICOS QUE VEM TENTANDO ENROLAR OS POLICIAIS MILITARES UMA DAS POLICIAS MAIS MAL PAGA DO BRASIL, TEMOS OUTRAS POLICIAS QUE SÃO TRATADA PELO GOVERNO COMO A ELITE DAS POLICIAS, ENTÃO SENHORES GOVERNADORES DO BRASIL TERMINE COM A POLICIA MILITAR DO BRASIL, E O SENHORES VÃO VER O QUE VAI ACONTECER COM SEGURANÇA DESTE PAIS. O SENHORES SÓ MALTRATAM A POLICIA MILITAR DO BRASIL MAIS ELA E PAU PRA TODA A OBRA, ELA ESTA EM TUDO QUE E CANTO DESENPENHANDO FUNÇÃO QUE NEM LHE PERTENSE, COMO AS DE AGENTE PENITENCIARIO E OUTRAS ETC,MAIS UM SALARIO JUSTO DIGNO NÃO QUEREM PAGAR DIZEM QUE FALTA DINHEIRO, CLARO COM CERTOS POLITICOS DESONESTO QUE LEVAM NAS CUECAS, MALAS E EM OUTROS LUGARES VAI FALTAR DINHEIRO, O DIA QUE NOS TIVERMOS UMA POLITICA SERIA NO BRASIL COM CERTEZA TODAS AS CLASSE VÃO SER BEM PAGAS, MAIS MEUS COLEGAS NOS TEMOS UMA GRANDE ARMA QUE E NOSSO TITULO DE ELEITOR, COM ELE NOS VAMOS COM CERTEZA TRANSFORMAR ESSE BRASIL NUM PAIS SERIO DE GENTE ONESTA, QUE QUER O BEM PARA O POVO BRASILEIRO, QUE ADIANTA HOMENS QUE FALM VARIAS LINQUAS ESCREVEM LIVROS BONITOS FAZEM DISCURSOS INFLAMADO MAIS TRABALÇHAR PELOS BRASILEIROS QUE E SEU DEVER QUANDO SE ELEGE E O QUE MENOS FAZ. VAMOS DAR UM BASTA NISSO, E MOSTRAR QUE SOMOS GENTE E SERES HUMANO DE CARNE E OSSO COMO QUALQUER UM SER HUMANO QUE PISA NO PLANETA CHAMADO TERRA, EM FRENTE RUMO A BRASILIA E DIZER SIM PELA PEC 300, OU A UNICA SAIDA E UMA GREVE GERAL DE TODAS AS POLICIAS MILITAR DO BRASIL, MOSTREMOS NOSSA FORÇA OU NÃO VAMOS CHEGAR OU ALCANÇAR NOSSO OBGETIVO QUE E A MELHORIA DOS SALARIOS DAS POLICIAS MILITARES DO BRASIL. ASS GAUCHO ALDO VARGAS

ESSES SÃO OS POLITICOS DO BRASIL NO BLÁ BLÁ BLÁ LÁ VAI PEC 300

PEC 300, dos Políciais Militares e enfermeiros não tem data para votação no Congresso




Foto: Rondoniaaovivo
Policiais, bombeiros e enfermeiros terão de esperar um pouco mais até que seus projetos sejam analisados na Câmara. A PEC 300 e o projeto de lei que reduz a jornada de trabalho dos enfermeiros para 30h não têm data para serem votados em plenário.

“Infelizmente, o que se diz muitas vezes aqui não é a verdade. A verdade é que nem a PEC 300, nem as 30h, serão votadas nesta tarde. Infelizmente esta é a verdade”, afirmou o deputado Major Fábio (DEM-PB). Na semana passada, o presidente da Câmara, Michel Temer (PMDB-SP), anunciou uma reunião para trata da PEC.

Parlamentares favoráveis à matéria estão em “obstrução individual” como forma de forçar a análise dos destaques à proposta. De acordo com o deputado Paes de Lira, 131 aderiram à lista de obstrução pela PEC 300.Para concluir o primeiro turno de votação, a Casa terá de analisar quatro destaques que, na prática, desconfiguram a matéria.

Segundo o deputado Dr. Talmir (PV-SP), a PEC 300 assegura “a segurança nacional”. “Também precisamos votar a PEC 308, dos agentes de segurança penitenciária”, reforçou.

Jornada dos enfermeiros

Centenas de enfermeiros ocupam as galerias da Câmara para pressionar a análise do Projeto de Lei 2295/00, que reduz a jornada dos enfermeiros para 30h semanais.O deputado Chico Alencar (Psol-RJ) afirmou que a proposta encontrou resistência de alguns líderes partidários na reunião desta terça com Temer. “Alguns disseram que não é possível votar, é muito complicado, é muito polêmico.”

“Os partidos devem vir aqui, através dos seus líderes, e afirmar a sua vontade ou não de decidir essa matéria”, complementou Chico, reforçando que o Psol é favorável ao projeto. O deputado fluminense chegou a destacar que um dos argumentos apontados para não incluir a matéria é o de que clínicas e hospitais particulares “vão quebrar”.

Bronca

Profissionais da enfermagem que lotam as galerias da Câmara levaram uma bronca do presidente da Casa após vaiarem o deputado Carlos Willian (PTC-MG). O mineiro pediu que os enfermeiros não virassem às costas para deputados. “Se vocês virarem as costas hoje, quem vai virar as costas para vocês depois somos nós”, afirmou Willian.

“Nesta nossa gestão, essa foi a primeira vez que surgiu uma vaia no plenário. Eu quero dizer que é inadmissível isso na Casa do povo, ou seja, na Casa dos senhores e das senhoras”, disparou Temer, visivelmente irritado.

O deputado Carlos Sampaio (PSDB-SP) lembrou a Temer que o projeto está em tramitação há dez anos e que essa demora “explica, mas não justifica” a vaia dos enfermeiros.

terça-feira, 13 de abril de 2010

O CANTOR SANTANENSE ESQUECIDO PELA SUA CIDADE NATAL

Nélson Gonçalves
Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Nota: Se procura o político fluminense, consulte Nelson dos Santos Gonçalves.



Nélson Gonçalves
Informação geral
Nome completo Antônio Gonçalves Sobral
Apelido Rei do Rádio
Data de nascimento 21 de junho de 1919
Origem Santana do Livramento RS
País Brasil
Data de morte 18 de abril de 1998 (78 anos)
Gêneros MPB
Período em atividade 1941-1998
Gravadoras RCA Victor
Antônio Gonçalves Sobral, mais conhecido como Nélson Gonçalves, (Santana do Livramento, 21 de junho de 1919 — Rio de Janeiro, 18 de abril de 1998) foi um cantor brasileiro. Segundo maior vendedor de discos da história do Brasil, com mais de 75 milhões de copias vendidas, fica atrás apenas de Roberto Carlos, com mais de 120 milhões. Seu maior sucesso foi a canção A volta do boêmio.

Índice [esconder]
1 Biografia
2 Dramatizações
3 Discografia
4 Maiores sucessos
5 Referências
6 Ver também
7 Ligações externas


[editar] Biografia
[1] Nasceu no Rio Grande do Sul, mudou-se com os seus pais portugueses para São Paulo, no bairro do Brás. Quando criança, era levado, para praças e feiras pelo seu pai, que fazendo-se de cego, tocava violino, enquanto ele cantava.

Foi jornaleiro, mecânico, engraxate, polidor e tamanqueiro. Foi também lutador de boxe na categoria peso-médio, recebendo aos dezesseis anos o título de campeão paulista.

Mesmo com o apelido de "Metralha", por causa da gagueira, decidiu ser cantor. Em uma de suas primeiras bandas, teve como baterista Joaquim Silva Torres. Foi reprovado duas vezes no programa de calouros de Aurélio Campos. Finalmente foi admitido na rádio PRA-5, mas dispensado logo depois.

Nesta época, casou-se com Elvira Molla e com ela teve dois filhos. Sem emprego, trabalhou como garçom, no bar do seu irmão, na avenida São João.

Seguiu para o Rio de Janeiro em 1939, onde trilhou mais uma vez o caminho dos programas de calouros. Foi reprovado novamente na maioria deles, inclusive no de Ary Barroso, que o aconselhou a desistir. Finalmente, em 1941, conseguiu gravar um disco de 78 rotações, que foi bem recebido pelo público. Passou a crooner do Cassino Copacabana (do Hotel Copacabana Palace) e assinou contrato com a Rádio Mayrink Veiga, iniciando uma carreira de ídolo do rádio nas décadas de 40 e 50, da escola dos grandes, discípulo de Orlando Silva e Francisco Alves.

Alguns de seus grandes sucessos dos anos 40 foram Maria Bethânia (Capiba), Normalista (Benedito Lacerda / Davi Nasser), Caminhemos (Herivelto Martins), Renúncia (Roberto Martins / Mário Rossi) e muitos outros. Maiores ainda foram os êxitos na década de 50, que incluem Última Seresta (Adelino Moreira / Sebastião Santana), Meu Vício É Você e a emblemática A Volta do Boêmio (ambas de Adelino Moreira).

Na década de 50, além de shows em todo o Brasil, chegou a se apresentar em paises como Uruguai, Argentina e Estados Unidos, no Radio City Music Hall.

Em 1952, casou-se com Lourdinha Bittencourt, substituta de Dalva de Oliveira no Trio de Ouro. O casamento durou até 1959.

Em 1965, casa-se de novo, com Maria Luiza da Silva Ramos, com quem teve dois filhos, Ricardo da Silva Ramos Gonçalves e Maria das Graças da Silva Ramos Gonçalves. A caçula tem seu apelido no refrão da música Até 2001. (É no gogo gugu).

No entanto, o seu envolvimento com a cocaína, em 1958, tendo, inclusive, sido preso em flagrante em 1965 e passado um mês na Casa de Detenção, o que lhe trouxe problemas pessoais e profissionais. Superada a crise, lançou o disco A Volta do Boêmio nº1, um grande sucesso.

Após abandonar o vício com o apoio de sua mulher, retomou uma carreira bem sucedida.

Continuou gravando regularmente nos anos 70, 80 e 90, reafirmado a posição entre os recordistas nacionais de vendas de discos. Além dos eternos antigos sucessos, Nélson Gonçalves sempre se manteve atento a novos compositores, e chegou a gravar canções de Ângela Rô Rô (Simples Carinho), Kid Abelha (Nada por Mim), Legião Urbana (Ainda É Cedo) e Lulu Santos (Como uma Onda).

Ganhador de um prêmio Nipper da RCA, dado aos que permanecem muito tempo na gravadora, sendo somente Elvis Presley o outro agraciado. Durante sua carreira, gravou mais de duas mil canções, 183 discos em 78 rpm, 128 álbuns, vendeu cerca de 78 milhões de discos, ganhou 38 discos de ouro e 20 de platina.[2]

Morreu em consequência de um enfarte agudo do miocárdio no apartamento de sua filha Margareth, no Rio de Janeiro.

[editar] Dramatizações
A vida de Nélson Gonçalves teve sua biografia dramatizada nas seguintes obras:

Na década de 90, foi encenado nas principais capitais do país o musical Metralha.
Em 2001 foi lançado o documentário Nélson Gonçalves, contando a sua trajetória, com direção de Elizeu Ewald e protagonizado por Alexandre Borges e Júlia Lemmertz, e tendo a sua filha Margareth Gonçalves como produtora executiva.
[editar] Discografia
Ver artigo principal: Discografia de Nélson Gonçalves
[editar] Maiores sucessos
(ordem cronológica)

1941 - Se Eu Pudesse um Dia
1942 - Dorme que Eu Velo por Ti
1942 - Fingiu Que Não Me Viu
1942 - Renúncia
1943 - Noite de Lua
1943 - Quando a Saudade Vier
1943 - Não Sou Feliz nos Amores
1943 - A Saudade É um Compasso de Mais
1943 - A Mulher do Seu José
1943 - Solidão
1943 - Perfeitamente
1944 - Sabiá de Mangueira
1944 - Quase Louco
1944 - Dos Meus Braços Tu Não Sairás
1944 - Ela me Beijou
1945 - Eu Não Posso Viver Sem Mulher
1945 - Aquela Mulher
1945 - Meus Amores
1945 - Maria Bethânia
1946 - Pelas Lágrimas
1946 - Seus Olhos na Canção
1946 - Segure no Meu Braço
1946 - Quando É Noite de Lua
1946 - Menina dos Olhos
1946 - A Você
1946 - Coração
1946 - Espanhola
1947 - Dona Rosa (com Isaura Garcia)
1947 - Segredo
1947 - A Rainha do Mar
1947 - Odalisca
1948 - Princesa de Bagdá
1948 - Perdôo, Sim
1949 - Normalista
1949 - Quando Voltares
1949 - Pepita
1952 - Confete Dourado
1953 - Camisola do Dia
1953 - Meu Vício É Você
1954 - Carlos Gardel
1954 - Francisco Alves
1955 - Último Desejo
1955 - Esta Noite me Embriago
1955 - Hoje Quem Paga Sou Eu
1956 - Nossa Senhora das Graças
1956 - Por um Beijo de Amor
1956 - Meu Vício É Você
1956 - Natal Branco (com o Trio de Ouro)
1957 - A Volta do Boêmio
1957 - Pensando em Ti
1957 - História da Lapa
1957 - Grilo Seresteiro
1958 - Escultura
1958 - Pensando em Ti
1959 - Prece ao Sol
1959 - Revolta
1959 - Deusa do Asfalto
1960 - Meu Dilema
1960 - Chore Comigo
1960 - Queixas
1961 - Negue
1961 - Fica Comigo Esta Noite
1962 - Dois Amores
1963 - Enigma
Referências
↑ Nélson Gonçalves
↑ Notícia no Uol / maio de 1998
[editar] Ver também
Lista de recordistas de vendas de discos no Brasil
Lista de recordistas de vendas de discos

POLICIAIS CIVIS DECIDEM POR PARALISAÇÃO .

PEC 300: Policiais civis decidem por paralisação amanhã em assembleia




Foto: Midiamax
Nesta terça-feira (13), policiais civis de todo o Brasil realizam uma Assembléia Unificada para decidir se haverá uma paralisação ou mobilização como parte do movimento nacional em prol das PEC’s 446/300, que cria o Piso Nacional Salarial para trabalhadores da Segurança Pública.

Caso o piso nacional seja aprovado, a remuneração inicial do policial em todo o país será de R$ 3,5 mil. Após anos de lutas e expectativas por melhores condições salariais os profissionais da segurança têm a possibilidade de alcançar o tão sonhado reconhecimento.

“A PEC 446/300 é um marco para os trabalhadores da Segurança, pois busca reconhecimento e valorização, não podemos deixar esse sonho ser engavetado, deixado de lado, precisamos de união nesse momento para lutar por este sonho que é de todos”, disse o presidente do Sinpol/MS Alexandre Barbosa da Silva.

De acordo com Barbosa é necessário acreditar nessa luta, pois não possibilitará apenas uma melhora na qualidade de vida do policial, que não precisará mais fazer trabalhos extras para complementar a renda, mas também melhora no serviço policial garantindo maior segurança a sociedade.

Reunião em Brasília

Quanto à reunião do colegiado de líderes dos partidos da Câmara Federal, realizada no dia 08/04 (quinta-feira), na Câmara com a participação de entidades representativas das polícias, como a Cobrapol e outros órgãos representativos da Polícia militar e Corpo de Bombeiros, o presidente da Cobrapol, Janio Bosco Gandra, afirmou o seguinte: "senti que os políticos estão nos enrolando, não querem colocar nossa PEC (446/300) entre em votação”, revelou Gandra. “Chegaram até ao absurdo de nos propor a formação de uma comissão para analisar esta PEC detalhadamente, mas não aceitaremos isso nunca, pois a PEC já passou no senado e também em segunda votação na Câmara. Está faltando que ela transcorra nos trâmites normais, que são as votações seguintes na Câmara, ou seja, que ela seja colocada em pauta novamente”, explicou.





Notícia Postada em 13/04/2010 às 12:13:17 por: Redação site ABAMF

DEPUTADOS ALIADOS UNEM SE A FAVOR DA PEC 300

PEC 300: Deputados aliados e opisiçao se unem em favor da PEC



Fonte Site PEC 300



Foto: Site Pec 300
PEC 300: Apesar de não ter sido votado os destaques, nós conseguimos uma grande vitória, pela primeira vez oposição e situação se uniram em favor da nossa pec, fazendo obstrução de qualquer matéria a ser votada enquanto não seja votada a PEC 300. Deixando o líder do governo o deputado Cândido Vacareza desesperado implorando aos deputados da bancada do governo que comparecessem para votar sem conseguir demovê-los desta decisão de obstrução.
Vocês precissavam ver as caras dos deputados José Genuíno e Michel Temer estarrecidos com tal fato. fazendo com que o primeiro que é um excelente orador gaguejar e errar diversas vezes o seu discurso, e com o segunda se ausentando e voltando diversas vezes, esperando que os deputados viessem votar, tendo que encerrar a votação devido ao tempo em que ficou esperando pelos deputados( mais de 1 hora e 40 minutos) sem sucesso em sua ação.
Foi uma derrota total do governo Lula que sempre conseguiu impor tudo o que queria no congresso. a queda dessa hegemonia foi tanta que até o Senado Federal esta fazendo uma espécie de bloqueio na sua pauta de votação pela PEC 300 e o reajuste dos aposentados que está travado na Câmara. Tendo então o pronunciamento do Presidente do Senado o Senador José Sarney dizendo que iria conversar com o presidente da Câmara Michel Temer para prosseguir com a PEC 300 e o reajustes dos aposentados.
Tal fato fez com que o governo procurasse o Deputado Átila Lins (deputado da FREMIL) acenando com a seguinte negociação: botar em pauta a PEC 300 com a seguinte condição de retirar da Pec o valor nominal, mas em contra partida correr junto com a pec uma lei complementar fixando os valores de 3500 e 7000 corrigidos anualmente pelo INPC e nesta mesma lei definir o fundo para pagamento desta pec. Proposta que esta sendo analisada pela FREMIL e que pode viabilizar nossa PEC.

IMAERO PEREIRA O CAUDILHO DE LIVRAMENTO

HOJE VOU FALAR DE UM HOMEM QUE ESTA COM 87 ANOS DE IDADE, E RESIDE NA RUA PEDRO CALERO COSTA N 147 SENHOR IMAERO PEREIRA DE PEREIRA. CONHECI ELE NO ANO DE 1970, EU UM GURI MINHA MÃE JA CONHECIA E COM VELHO CAUDILHO TRABALHEI DE 1970 A 1973 NA PADARIA MODERNA NA EPOCA SITUADA NA RUA THOMAS ALBORNOZ N 214, DE SUA PROPRIEDADE. FOI UM EXPERIENCIA E TANTO APRENDI O QUE ERA TRABALHAR, NA CIDADE PORQUE EU ACABAVA DE VIM DO INTERIOR DE LIVRAMENTO ONDE EU SÓ CONHECIA O SERVIÇO DE AGRICULTURA E PECUARIA, MAIS VAMOS VOLTAR AO ASSUNTO O CAUDILHO IMAERO PEREIRA BRISOLISTA ATE DEBAIXO DO MAU TEMPO, AMIGO E COMPADRE DO TROVADOR DO RS GILDO DE FREITAS, ONDE VINHA TIRAR ALGUMAS TEMPORADA E SEMPRE ESTAVA NA PADARIA MODERNA COM SEU AMIGO COMPADRE E COMPANHEIRO DE POLITICA, SEU IMAERO EMBORA COM A IDADE JA BASTANTE AVANÇADA MAIS AINDA CONHECE AS PESSOAS, EMBORA COM DIFICULDADE POR ESTAR COM A DOENÇA DE MAL DE ALZHEIMER,MAIS CONVERSANDO E CONTANDO DE EPOCAS PASSADA ELE MESMO RECORDOU QUANDO TRAZIA FARINHA DE TRIGO DO URUGUAI, QUE ERA CONTRABANDO UM COISA CORRIQUEIRA QUE ACONTECE ATE OS DIAS DE HOJE EM PAIS DE FRONTEIRA,IMAERO NOS ANOS DE 1970 A 1976 VOLTA E MEIA ESTAVA DE BRONCA COM ALGUMAS PESSOAS QUE COM ELE NÃO CONCORDAVA COM SUAS IDEIAS E ATE MESMO COM A PROPRIA POLICIA, MAIS ERA UM BOM HOMEM MANSO PARA FALAR MAIS TAMBEM NÃO LEVAVA DIZAFORO PRA CASA, EU COMO GURI TRABALHANDO COM ELE, VI E ASSISTI O VELHO CAUDILHO DAR E CORRER ALGUEM DE SUA FRENTE DEBAIXO DE UM TRES LISTA. MAIS TARDE O CAUDILHO SÉ FILHOU NO PARTIDO DO LEONEL BRISOLA COMO BRISOLISTA SÓ PODIA SÉ FILIAR AO LADO DO TAMBEM CAUDILHO LEONEL DE MOURA BRISOLA EX GOV DO RS E DO RIO DE JANEIRO, PASSOU OS ANOS E CRECI TARBALHEI ANDEI POR ESSE BRASIL, MAIS SEMPRE QUANDO TINHA UM TEMPINHO VINHA VISITAR MEU EX PATRÃO QUE SE TORNOU MEU AMIGO, QUANDO APRESENTAVA O PROGRAMA DE RADIO NA RADIO MARATAN E DEPOIS RADIO CUKTURA ENTARDECER NA FRONTEIRA COM A MUSICA DE RAIZ COMO GILDO, FORMIGUINHA, TEIXEIRINHA ETC O CAUDILHO IMAERO PEREIRA ERA UM OUVINTE ACIDUO, ATE CERTA FEITA NA RADIO MARATAN DE LIVRAMENTO EU TIVE O PRAZER DE ENTREVISTAR ESSE CAUDILHO E AMIGO PARTICULAR ONDE O MESMO FEZ UNS VERSO E RECITOU ALGUMAS DECIMA DE GETULIO VARGAS, JA QUE ELE ATIRAVA DE DECLAMADOR E POETA. E FOI UM GRANDE PRAZER VISITAR ESTE VELHO CAUDILHO O GAUCHO IMAERO PEREIRA UM DOS ULTIMOS CAUDILHO DA NOSSA FRONTEIRA DA PAZ QUE SÉ ENCONTRA VIVO, E QUE O PATRÃO DAS ALTURA LHE DE MUITA PAZ E TRANQUILIDADE, UM ABRAÇO AO AMIGO IMAERO PEREIRA DE DUAS VOLTAS E MEIA DESTE AMIGO O GAUCHO ALDO VARGAS.

segunda-feira, 12 de abril de 2010

O SECRETARIO EXECUTIVO DO PROGRAMA NACIONAL DE SEGURANÇA E CONTRA

E LAMENTAVEL VER E LER O SENHOR RONALDO TEIXEIRA, E CONTRA E DIZ QUE E ENVIAVEL PAGAR UM SALARIO DE 4.500 REAIS AOS POLICIAIS DE TODO BRASIL, E LAMENTAVEL ELE DIZER UMA COISA DESSA TANTA GENTE DEFENDENDO UM SALARIO DIGNO AS POLICIAS DO BRASIL E LOGO O HOMEM QUE DEVERIA LUTAR POR MELHORES SALARIO, E CONTRA EM TER UM POLICIA BEM PAGA, MAIS TENHO CERTEZA QUE O POVO BRASILEIRO E OS DEPUTADOS FEDERAIS E SENADORES QUE ESTÃO DO LADO DA APROVAÇÃO DA PEC 300 VÃO IGNORAR A ENTREVISTA QUE ESTA NA REVISTA VEJA DO SECRETARIO DE SEGURANÇA, OS POLICIAIS NUNCA TIVERAM TÃO UNIDO COMO AGORA E VAMOS LÁ NO SENADO NUMA MARCHA DE PAZ RESPEITO MAIS VAMOS LUTAR PARA APROVAREM O QUE E JUSTO PARA AS POLICIAS MILITARES E BOMBEIROS UM SALARIO QUE CHEGUE AO FIM DO MES E A GENTE NÃO TENHA QUE ESTA MENDINGANDO FAZENDO BICO PARA PODER COMPLETAR NOSSOS SALARIO.ASSIM ESPERO QUE DESTA VEZ OS POLITICOS DO BRASIL OLHE PARA SUA POLICIA E DE O QUE DIGNO DE UM POLICIAL MILITAR UM SALARIO DECENTE NÃO ESMOLA COMO VIEMOS RECEBENDO, O BRASIL TEM DINHEIRO SIM QUEM FALA QUE NÃO A VERBA ISSO E UMA GRANDE BALELA. ASS GAUCHO ALDO VARGAS

OS PIORES SALARIO DOS PMS DO BRASIL RIO G SUL X RIO DE JANEIRO

PMs do Rio Grande do Sul e do Rio de Janeiro têm os piores salários iniciais do Brasil
Levantamento mostra as diferenças na remuneração de soldados nos 26 Estados e no Distrito Federal




Foto: Revista VEJA
VEJA: PMs do Rio Grande do Sul e do Rio de Janeiro têm os piores salários iniciais do Brasil
Levantamento mostra as diferenças na remuneração de soldados nos 26 Estados e no Distrito Federal

VEJA QUANTO GANHA OS PMS DO BRASIL

Basta que uma crise na segurança pública no país ganhe espaço no noticiário para que a remuneração dos policiais volte a virar tema de debate. Das conferências sobre segurança em Brasília às páginas de comentários de ÉPOCA, essa discussão ganha cada vez mais espaço. O consenso, na maioria das vezes, é que os policiais são mal-remunerados – o que afetaria diretamente a qualidade de seu trabalho.

Para discutir a relação entre o salário do policial e a segurança pública, ÉPOCA realizou um levantamento para verificar quanto ganha um policial militar no início da carreira. Os valores mostram que a realidade dos policiais varia muito de Estado para Estado. Para soldados em início de carreira, a diferença entre o salário mais alto (DF) e o salário mais baixo (RS) é de mais de R$ 2.700. O Rio Grande do Sul e o Rio de Janeiro pagam os piores salários: R$ 1.138,17 e R$ 1.277,67, respectivamente. A média nacional é R$ 1.814,96. (Leia mais no quadro abaixo)

Nos dois Estados, representantes do governo reconheceram o problema, mas atribuíram os baixos salários à política de governos anteriores. “Durante muitos anos o Rio Grande do Sul deu reajustes maiores a servidores que já eram bem remunerados, em detrimento de categorias como a segurança e o magistério, que correspondem a 90% do funcionalismo”, afirma Mateus Bandeira, secretário do Planejamento do Rio Grande do Sul. Para o secretário de Segurança do Rio de Janeiro, José Mariano Beltrame, “há uma defasagem evidente e agora é preciso que o Estado recupere aquilo que não foi dado nos governos passados”.

As informações foram fornecidas pelo Comando Geral da Polícia Militar ou pelas secretarias de Administração e Segurança Pública de cada Estado. Os valores correspondem ao salário bruto de um soldado após concluir o curso de formação, incluindo gratificações mensais para alimentação e fardamento. Horas extras e adicionais para trabalho noturno não foram levados em conta.

Os números não correspondem, necessariamente, ao valor exato recebido pelos policiais ao fim do mês. No Rio Grande do Sul, por exemplo, são poucos os soldados que não fazem até 40 horas extras para aumentar a remuneração. No Rio de Janeiro, o alto valor dos descontos faz o salário líquido recebido pelos soldados ficar na casa dos R$ 900. “Não conheço nenhum soldado que ganhe mais de R$ 1.000 no Rio”, diz Vanderlei Ribeiro, presidente da Associação de Praças da Polícia Militar do Rio de Janeiro.

No início do mês, uma pesquisa feita pelo Ministério da Justiça em parceria com o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud) e divulgada em primeira mão por ÉPOCA revelou que os baixos salários são a principal preocupação de 92% dos policiais do Brasil. “O soldado não tem recursos para suprir as necessidades básicas da família e é forçado a fazer bicos. Muitos casais se separam”, diz Ribeiro. Além de afetar a vida pessoal dos policiais, o trabalho informal e as horas extras também teriam impacto direto sobre a segurança pública. “O excesso de trabalho é desgastante para qualquer pessoa e mais ainda para quem põe a vida em risco durante o período de trabalho. Isso se reflete em excesso de violência, ações não-planejadas e erros”, afirma Fabiano Monteiro, coordenador de um treinamento para policiais na ONG Viva Rio.

O combate às horas extras e à informalidade deu origem a iniciativas para tentar obrigar os Estados a aumentar a remuneração dos soldados. Entre elas está a Proposta de Emenda Constitucional 300/08, atualmente em discussão na Câmara dos Deputados. Ela propõe equiparar os salários de todos os Estados ao valor pago aos soldados no Distrito Federal (R$ 3.869,56), criando um piso nacional para a categoria. Para o secretário-executivo do Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania (Pronasci), Ronaldo Teixeira, o projeto é inviável. “Nenhum Estado hoje pode sair de um patamar de R$ 1.000 e passar para R$ 4.000. Seria uma repercussão muito pesada”, diz. Segundo Teixeira, é incorreto usar o Distrito Federal como parâmetro: por abrigar a capital do país, o DF recebe recursos da União para custear despesas com segurança, educação e saúde. Os Estados, por sua vez, dispõem apenas de sua própria arrecadação.



Saiba mais

»Exposição do jovem à violência é maior no Norte e no Nordeste
»Mulheres no comando da PM
»Guerra e paz no Rio
»Nossos policiais estão sofrendo

“A iniciativa é bastante positiva, mas não podemos criar ilusões. A lei não tem o poder de criar recursos, e o orçamento dos Estados é rígido”, diz Bandeira, secretário de Planejamento do Rio Grande do Sul. “Um reajuste desse porte implicaria um aumento de mais de R$ 700 milhões nas despesas do governo do Rio Grande do Sul”. Segundo ele, isso acabaria tendo de ser compensado por um aumento na carga tributária.

Entre os críticos da proposta, há também os que afirmam que o aumento salarial não provoca necessariamente uma melhora na segurança pública. “O piso nacional descaracteriza o federalismo e não é sinônimo de eficiência e de resultado. Existe um grande problema de segurança pública no Distrito Federal”, afirma a pesquisadora Paula Ballesteros, do Núcleo de Estudos de Violência da Universidade de São Paulo (NEV/USP). Apesar de seus policiais contarem com os melhores salários do Brasil, o DF viu sua taxa de homicídios crescer 9,8% entre 2007 e 2008. A alta foi quase dois pontos percentuais maior que registrada no Rio Grande do Sul, Estado com os salários mais baixos. Mesmo que a relação não seja direta, a pesquisadora acredita que é necessário remunerar melhor os policiais. “Existe uma pressão da sociedade civil para que o profissional da segurança pública seja mais bem remunerado”, diz Paula. “Um bom salário mostra que o Estado respeita aquela função.”

Em vez do estabelecimento de um piso, tanto o Pronasci quanto os governos estaduais defendem medidas de longo prazo para valorizar a profissão dos soldados. A iniciativa foi adotada no Sergipe, onde um acordo determinou um aumento salarial escalonado ao longo de mais de um ano. Atualmente, os soldados no Estado ganham R$ 1.625. O valor vai aumentar gradualmente até dezembro de 2010, quando chegará a R$ 3.218. No Rio Grande do Sul, os reajustes devem se estender por mais tempo. “Há uma lei que atrela os reajustes à poupança do governo e privilegia os salários menores, mas não é possível prever uma data para que eles cheguem à média nacional”, afirma Bandeira.

O Rio de Janeiro, por sua vez, deve apostar nas gratificações, que reforçam a remuneração dos policiais sem a necessidade (e os benefícios) de um reajuste salarial. A partir de 2010, todos os policiais plenos do Rio de Janeiro passarão a receber R$ 350 a mais. Além da gratificação oferecida pelos Estados, o Pronasci oferece uma bolsa de R$ 400 para soldados que ganham até R$ 1.700 e participam de cursos de especialização. No Rio de Janeiro, 22 mil policiais se beneficiam da medida. A expectativa do Pronasci é que, nos próximos cinco anos, os Estados passem a incorporar essa gratificação aos salários. “A melhoria precisa ser contínua e por um bom tempo até chegarmos a níveis satisfatórios”, diz Beltrame. Tanto o Rio de Janeiro quanto o Rio Grande do Sul reconhecem que é necessário remunerar melhor os soldados, com reajustes ou gratificações, mas não arriscam estabelecer um prazo.

OLHA VEJA BOTANDO FOGO NA FOGUEIRA

Policiais farão passeata armada em Brasília




Foto: Veja
REVISTA VEJA: Passeata armada em Brasília. Uma manifestação de agentes e delegados da Polícia Federal e das policias civil e militar do DF vai coincidir com a chegada em Brasília dos presidentes da China, da Rússia e do primeiro ministro da Índia para o encontro com o presidente Lula
Leonel Rocha
Está programada para a próxima quarta-feira (13) uma gigantesca passeata na Esplanada dos Ministérios, em Brasília, do contingente de segurança que trabalha no Distrito Federal. Agentes e delegados da Polícia Federal e das polícias civil e militar do DF, além dos bombeiros, vão incorporar o modelito sindicalista para reivindicar a adoção do novo plano de carreira das categorias. A diferença para as manifestações dos outros servidores públicos é que na passeata dos funcionários do setor de segurança, os policiais estarão armados com fuzis, metralhadores e revólveres durante o protesto.



Saiba mais

»PMs do Rio Grande do Sul e do Rio de Janeiro têm os piores salários iniciais do Brasil

A passeata de quarta-feira (13) vai coincidir com a chegada em Brasília dos presidentes da China, Hu Jintao, da Rússia, Dimitry Medvedev, e do primeiro ministro da Índia, Manmohan Singh, para o encontro com o presidente Lula. Em vários Estados agentes, delegados e pessoal administrativo da PF também vão paralisar as atividades na quarta-feira para pressionar o Congresso a votar a nova lei orgânica da categoria.

Nesta sexta-feira (9) uma assembleia dos policiais do DF contou com a participação de quase 300 pessoas. Muitas delas armadas. Depois da assembleia, foi organizada uma carreata que passou pela Esplanada dos ministérios e chegou a ir ao Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB) onde está funcionando a Presidência da República. A manifestação de hoje foi organizada pelos dirigentes sindicais e contou com a simpatia do comando da PM, que organizou o trânsito para facilitar a vida dos sindicalistas.

Em 2008, em São Paulo, uma passeata armada terminou em grande tumulto. Os policiais civis paulistas estavam em greve e protestavam rumo ao Palácio dos Bandeirantes, sede do governo do Estado. A Polícia Militar tentou impedir o avanço da marcha, e houve o confronto, que acabou com 25 feridos, entre eles, um oficial da PM baleado. Leia textos de ÉPOCA sobre aquele episódio:






Notícia Postada em 11/04/2010 às 10:12:22 por: Redação site ABAMF

Arquivo do blog